05 de Julho: Com sessão solene da Assembleia Nacional e manifestações em S.Vicente e no Fogo

  • 05/07/2017 00:00

Cabo Verde celebra, esta quarta-feira, 05, o seu 42º aniversário da independência nacional. A efeméride vai ser assinalada por dois actos políticos de fôlego: a sessão solene especial da Assembleia Nacional na Praia e uma manifestação de protesto convocada por um grupo de cidadãos mindelenses contra aquilo que considera ser «a política centralista e discriminatória em relação a S.Vicente». O mesmo acontece na ilha do Fogo, com protestos de habitantes de Chã da Caldeiras, por entenderem que vêm sendo ignorados pelo Governo.

Conforme o programa, a sessão solene do parlamento comemorativa do 42º Aniversário da Independência de Cabo Verde acontece no período de manhã do 5 de Julho. Para a Mesa da AN, a cerimónia, que celebra esta data memorável e marcante na vida dos cabo-verdianos, tem lugar no Auditório da Biblioteca Nacional, com início às 9H30.

A cerimónia culmina com uma comunicação do Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, em que, segundo se prevê entre os parlamentares, falará dos desafios actuais e do percurso feito pelo país nos últimos 40 anos como nação livre e soberana. Contará ainda com as intervenções do Presidente da Assembleia nacional, Jorge Santos, bem como dos representantes dos Partidos Políticos com representação parlamentar – MpD, PAICV e UCID.

O acto, que reúne os Deputados Nacionais, é aberto à Sociedade Civil e deverá contar com presenças de várias autoridades e dirigentes nacionais - Antigos Titulares dos Órgãos de Soberania, Presidentes de Câmaras e Assembleias Municipais, dos Combatentes da Liberdade da Pátria, do Corpo Diplomático e Organismos Internacionais acreditados no país, Representantes das Confissões Religiosas e das Organizações da Sociedade, Profissionais da Comunicação Social, entre outros convidados.

Já em S.Vicente, o 05 de Julho vai ser marcado por uma manifestação, com a concentração, a partir das 10 horas, na Praça Estrela. Com esta iniciativa, um grupo de cidadãos quer protestar contra aquilo que considera ser «a política centralista e discriminatória em relação a S.Vicente».

Tendo como slogan “Estamos cansados de ser ignorados, basta”, a ideia de se convocar essa manifestação foi lançada pelo mindelense Salvador Mascarenhas, a partir da sua página no facebook. Isto na sequência da colocação, recentemente, na Cidade da Praia, da primeira pedra para a construção do campus universitário da Universidade da Cabo Verde (uni-CV), investimento financiado pelo governo chinês e tido pela mesma fonte como “exemplo paradigmático” do “desinvestimento público” e do “desvio de projectos” de São Vicente para Santiago.

“A manifestação é muito mais profunda do que a questão dos polos, que é o reflexo do país desequilibrado a duas velocidades onde se concentram todas as riquezas num só local e o resto à míngua, que somos energicamente contra”, lê-se na página que vimos citando, incitando a todos os são-vicentinos a participarem nessa jornada de cidadania em prol dos interesses da ilha de Monte Cara.

Baile e acto central na Assomada

Os carros de som, convocando as pessoas para essa manifestação de Mindelo, estão já em circulação desde manhã desta terça-feira,05. Esta noite a Rua de Lisboa esteve, porém, animada com o tradicional baile monumental alusivo ao 5 de Julho, promovido pela Câmara Municipal.

No Fogo (ver esta edição) há também protestos. «A população residente de Chã das Caldeiras promove, esta quarta-feira, 05 de Julho, Dia da Independência Nacional, uma manifestação para exigir das autoridades locais e centrais, “mais diálogo, transparência e respeito” na resolução dos seus problemas», avançam Danilo Fontes e Miguel Montrond.

Mas a festa do 5 de Julho não fica por aí. A cidade de Assomada vai também assinalar o 42º aniversário da Independência Nacional com um programa do PAICV, a ser desenvolvido em parceria com a Associação dos Combatentes da Liberdade da Pátria (ACOLP). Está prevista uma importante actividade central, na Cidade de Assomada do Concelho de Santa Catarina, lugar onde viveu o Fundador da nossa Nacionalidade, Amílcar Cabral. O acto comemorativo do 05 de julho acontece às 15 horas, na Escola Técnica Grão Duque Henri, na Cidade do Planalto.

Entretanto, o dia da festa nacional será ainda assinalado com outras actividades em vários pontos do país e junto da comunidade cabo-verdiana no estrangeiro. Aos que lutaram pela independência do nosso país, com destaque para o fundador da nossa nacionalidade Amílcar Cabral, rendemos uma justa homenagem.