A REVOLTA DO AMADEU OLIVEIRA.

  • 21/04/2019 07:19

A REVOLTA DO AMADEU OLIVEIRA.

Confesso que sempre que eu puder, tenho acompanhado os argumentos e denúncias do colega Dr. Amadeu Oliveira, que ele intitula de “não justiça” em Cabo Verde.

Eu não conheço os fundamentos e as provas das acusações do advogado Amadeu contra certos magistrados judiciais. Estando nessa situação, é aceitável que eu não esteja em condições de emitir um juízo de valor sobre eles e nem tomar uma posição.

E mesmo que eu tivesse dados ou elementos, não seria este o espaço apropriado.

Em termos gerais, eu tenho a minha avaliação sobre o estado da justiça em Cabo Verde, a qual pode não coincidir com o ponto de vista do colega Amadeu.

A justiça que temos no país não destoa muito da realidade de outros sectores da nossa sociedade.

Ela tem muitas falhas, é lenta, a produtividade é fraca, a responsabilização é ineficiente. Essa verdade conduz à acumulação de processos e, na maioria dos casos, quando ela chega, ela chega tarde de mais.

Não obstante essas situações, não é de justiça negar que ela tem registado progressos ao longo dos tempos. Convenhamos que a justiça que temos hoje, não é igual a aquela que tínhamos há trinta anos.

Que a nossa justiça carece de reformas, ninguém pode ter dúvidas. Sabemos a importância da justiça num Estado de Direito. Ela é importante para os cidadãos e para o desenvolvimento econômico do país.

Sem uma boa justiça, não pode haver uma boa democracia. Consequentemente, temos que melhorar o seu desempenho e sua eficácia.

Independentemente de estar ou não de acordo com o Dr. Amadeu Oliveira, devemos reconhecer que a sua denúncia está tendo eco crescente em vários segmentos sociais. Diria que mais no seio das comunidades imigradas, do que dentro do país.

De qualquer das formas, o que não posso deixar de sublinhar, é a coragem demonstrada pelo advogado Amadeu Oliveira. Pois, como ele reconheceu, o risco da sua condenação é enorme.

Como afirmei, não posso avaliar as acusações do Dr. Amadeu.

Contudo, estando o processo a correr os seus trâmites, a discórdia que se pode apontar, é a exposição pública dos nomes dos magistrados judiciais acusados por ele. 
O Amadeu tem conhecimento que seguir esse caminho, não fica bem.

E como eu acredito que a luta do Amadeu visa, em última instância, o melhoramento do sistema judicial em Cabo Verde, e não atacar ou expor o nome dos magistrados, penso que, neste particular, ele devia mudar de atitude.
Mas é apenas a minha opinião.