AAVTCV diz-se disponível para ajudar a encontrar soluções para melhoria da venda de bilhetes na CV Interilhas

  • 05/09/2019 06:00

A Associação das Agência de Viagens e Turismo (AAVTCV) manifestou-se hoje disponível para ajudar a encontrar soluções para a melhoria de venda de bilhetes na CV-Interilhas.

O Cabo Verde Interilhas, nova concessionária do transporte marítimo de passageiros, informou terça-feira, 03, que nas últimas duas semanas abriu oito agências para permitir maior fluidez e rapidez na venda de bilhetes e evitar muita contestação no país.

Em comunicado de imprensa, a AVTCV considerou “estranho” o silêncio da CV Interilhas (CVI) perante as solicitações da associação, face às condições impostas e comunicadas às agências de viagens sobre os serviços na venda dos bilhetes.

“Este comunicado vem na sequência de muita ponderação e após duas cartas enviadas à CVI a solicitar um encontro e a abertura de um canal para um diálogo entre as partes”, justificou.

Mesmo assim, a AAVTCV reiterou a “total disponibilidade e vontade para sentar à mesa” com a CVI, e evitar quaisquer mal-entendidos e viabilizar as melhores soluções.

“Esta tem sido, desde o início, a postura da actual gestão da AAVTCV, fazer sempre parte da solução e nunca do problema, e continuaremos fiéis a este princípio”, salienta o comunicado.

A CV Interilhas é detida em 51% pela Transinsular e Transinsular CV, do Grupo ETE, enquanto os restantes 49% são detidos pelos armadores cabo-verdianos.

As viagens interilhas são efectuadas com recurso a quatro navios, o “Interilhas”, do armador Polaris, o “Liberdadi”, Kriola e “Praia D’Aguada”, do armador CV Fast Ferry.

OM/CP

Inforpress/Fim