Brava: “A deficiência nunca impediu-me de lutar pelo meu ganha-pão” – calceteiro

  • 10/04/2019 05:40

 Manuel Almeida, mais conhecido por Ora, é um jovem de São Domingos, ilha de Santiago, que além de ter dificuldades de locomoção, nunca aproveitou da situação para se acomodar e não procurar o seu ganha-pão.

A sua dificuldade na perna direita é de nascença, mas Ora sempre contornou os problemas, lutando firme pelo seu sustento.

Hoje, o jovem se encontra na ilha Brava, fazendo o assentamento dos pavês da rua pedonal na localidade de Furna.

Mas, nem sempre foi esta a profissão que ele dedicou. Ora é agricultor e como a chuva está “escassa”, não podia ficar a mercê da agricultura, decidindo então trabalhar como pedreiro.

Em 2002, além de fazer calcetamento com paralelo, aprendeu a fazer o assentamento de pavês e com esta nova aprendizagem e profissão, Ora já trabalhou em quase todas as ruas pedonais e nos passeios com pavês do país.

São três calceteiros que vieram da ilha de Santiago, mas destes, somente o Ora é que possui alguma dificuldade, mas mesmo assim, demonstra toda a sua dedicação sendo motivo de admiração das pessoas que passam por ele quando está trabalhando e ele não sente “nenhum receio” em trabalhar.

“Sempre fui bem recebido e a qualidade do meu trabalho é sempre reconhecida, motivo este, que me chamam sempre que é necessário”, contou o pedreiro.

Por isso, Ora salientou que a dificuldade não impede ninguém de trabalhar, a não ser que estes possuem um outro ramo de rendimento, que “não seja necessário pegar no duro”.

MC/CP
Inforpress/fim