Brava: Associação Amidjabrava lança primeiro trabalho discográfico para promoção da cultura e da morna

  • 02/08/2019 04:52

A Associação Amidjabrava procede sábado, 03, ao lançamento do primeiro trabalho discográfico, no âmbito do seu projecto de promoção da morna, e que visa promover poetas cabo-verdianos, segundo o dirigente Dave Barros, à Inforpress.

A mesma fonte salientou que este trabalho, de dez faixas musicais, conta com a participação da cantora Assol Garcia, do director musical Kim Alves e do guitarrista Djick D´Oliveira.

O primeiro lançamento nas comunidades cabo-verdianas residentes nos Estados Unidos da América vai ser em Pawtacket, mas, segundo Dave Barros, para os próximos dias outras comunidades serão abrangidas.

O intuito, assinalou, é suportar a ideia da morna como património imaterial da humanidade, e que neste primeiro trabalho contam com textos de poetas como Jorge Barbosa, Pedro Duarte e Rodrigo Perez, entre outros.

Este trabalho que agora se inicia, segundo a mesma fonte, vai “desmistificar a ideia pré-concebida” dos cabo-verdianos que ao falar de poetas da Brava somente referenciam Eugénio Tavares, mas, na verdade, continuou, a ilha possui “muitos poetas que são desconhecidos ou pouco lembrados” pela população cabo-verdiana.

O trabalho já se encontra disponível nos mercados americanos, mas Dave Barros deixou a sua preocupação no sentido de encontrar parceiros aqui em Cabo Verde e em Lisboa, para fazer a divulgação e colocação no mercado nacional, como forma de promover a cultura cabo-verdiana, no próprio país.

As reacções recebidas até agora, segundo a mesma fonte, são “positivas”, salientando que muitas pessoas têm considerado este trabalho como “o melhor” que já feito, pelo menos a nível da ilha Brava.

Dos governante, Dave Barros disse esperar que dêem “o máximo de suporte” a este projecto, pois, conforme realçou, o trabalho custa “muito dinheiro”, exige “muita dedicação” e até agora “sem apoios”.

Entretanto, salientou que o projecto ja conta com a “total disponibilidade e apoio” por parte das câmaras municipais da Brava, São Filipe e Mosteiros, e que, em conversa com o ministro do Turismo, na Brava, este deu-lhe um “aval positivo” no apoio ao mesmo e aguarda a formalização do processo.

Durante a sua estadia no país, no mês de Junho, salientou que tentou entrar em contacto com o ministro da Cultura, mas que se encontrava ausente, pelo que fica a a aguardar uma próxima oportunidade para um possível encontro com o governante.

MC/AA

Inforpress/Fim