Brava: Esquadra da Polícia Nacional da Brava iniciou o plano operacional para a época festiva

  • 13/06/2019 07:12

A Esquadra da Polícia Nacional da Brava realiza, durante este mês, várias operações e de forma mais intensificada, para permitir os bravenses passar esta época na tranquilidade e com mais segurança.

A informação foi avançada pelo comandante da esquadra policial da Brava, Arlindo Sanches, que elencou um conjunto de actividades a serem executadas no âmbito do plano operacional das festas de São João e do dia do município, ambas celebradas a 24 de Junho.

Serão realizadas várias operações stop, com participação de todos os efectivos, no sentido do controlo e fiscalização do trânsito e sensibilização dos condutores.

O objectivo é de chamar a atenção para uma condução mais moderada e cautelosa, com especial cuidado para o consumo excessivo do álcool, entre outras práticas que podem colocar em risco a segurança dos mesmos e dos passageiros.

Além da operação stop, estão também programadas operações de rusga, em diversas localidades da ilha, principalmente nas que aglomeram mais pessoas e onde são realizados comércios, com um patrulhamento extensivo em alguns dias.

Também, segundo o comandante Arlindo Sanches, estão sendo realizadas revistas nas bagagens dos passageiros que chegam à ilha a bordo da embarcação da companhia Cabo Verde Fast Ferry, de acordo com o programa.

As operações stop, além de serem pedagógicas, serão aplicadas coimas, de acordo com as irregularidades encontradas, seguindo as leis do Código de Estrada e do regulamento.

Tendo em conta que a polícia faz parte da Comissão Municipal da Saúde, dirigida pelo delegado da saúde, Arlindo Sanches adiantou que no âmbito desta comissão, vão realizar visitas e fiscalizações às barracas e as instituições que fazem o serviço de bar e restauração para a época de São João, e cada um de acordo com a sua área de actuação vão analisar se, de facto, as normas estão sendo cumpridas.

Em relação ao papel policial, vão reforçar na questão da segurança, aconselhamento e fiscalização na questão de venda e consumo de bebidas alcoólicas a menor de 18 anos, e também a questão da área fiscal.

A questão da poluição sonora será também tida em conta, sensibilizando os vendedores a cumprirem o código de postura municipal, no sentido de a partir das 22:00, moderarem o som para não prejudicarem o descanso dos que estão nas suas residências.

MC/CP

Inforpress/fim