Brava: “Estamos a lutar para a igualdade e não para ser superior” – vereadora

  • 29/03/2019 05:06

A vereadora responsável pela área de Assuntos Sociais e Saúde da Câmara Municipal da Brava, Ivone Cardoso, lembrou às mulheres que estão “a lutar para a igualdade e não para ser superior aos homens”.

Ivone Cardoso falava em declarações à Inforpress, após uma palestra realizada quarta-feira, na câmara municipal, proferida pela vereadora, sobre “As conquistas da mulher” que reuniu mulheres de diversas índoles e zonas da Brava.

Para falar das conquistas, a oradora começou por falar das situações vividas antigamente, assim como os desafios que a mulher teve que enfrentar para chegar aonde está hoje.

Segundo a vereadora, tentou retratar um pouco da história daquilo que a mulher passou e viveu ao longo dos anos, desafios e lutas entre outros passos que esta conseguiu dar.

Ivone Cardoso falou ainda do papel de submissão que a mulher possuía antigamente, em que aquilo que o homem dizia ou determinava era o que reinava.

“Mas aos poucos, fomos lutando pelos nossos direitos, na ausência do homem começamos a ingressar no mercado de trabalho, conseguimos o direito à educação, direito ao voto, e pouco a pouco chegamos aonde estamos, chegando ao ponto de lutar agora pela Lei da Paridade 50 – 50”, reforçou a palestrante.

Para a vereadora, daqui para a frente, as mulheres possuem quatro desafios, onde o primeiro será lutar para acabar com a VBG que está em grande número no país, o segundo é lutar para ingressar no mercado de trabalho de forma igual aos homens, visto que nós também temos a capacidade de estar e desempenhar qualquer função, o terceiro desafio é o empoderamento da mulher e o quarto é conseguir conciliar todos os papeis que as mulheres têm na sociedade e desempenha-las de forma equilibrada.

Com vista a atingir estes objectivos, Ivone Cardoso, parte da opinião que o primeiro passo é a mulher ser responsável e não deixar se abalar pelos problemas que aparecem no dia-a-dia.

No que tange à Lei da Paridade, a vereadora chamou a atenção das mulheres presentes, no sentido de não “abusarem”, pois é para a igualdade e não para tentar ser superior à camada masculina.

Esta palestra foi organizada pelas forças vivas da ilha, em parceria com a câmara municipal, acompanhada de uma exposição de talentos das mulheres bravenses, uma feira de saúde e acções de sensibilização sobre a Violência Baseada no Género (VBG).

Ainda no decorrer destas actividades houve algumas actuações culturais e uma homenagem às mulheres feita pela Delegacia de Saúde da Brava.

Para finalizar o programa do mês da mulher, organizado pelas forças vivas da Brava, à noite realizou-se um jantar de Gala, com desfiles, danças tradicionais, actuações de vozes femininas, teatro, entre outros.

MC/ZS

Inforpress/Fim