Brava: Grupo Baianas é o grande vencedor do Carnaval da “Ilha das Flores”

  • 06/03/2019 05:55

O grupo Baianas conquistou o primeiro lugar do desfile de Carnaval deste ano, na Brava, e levou ainda o prémio de melhor rei.

O desfile aconteceu hoje, tendo participado dois grupos oficiais. O grupo Baianas, que está no mundo carnavalesco da Brava desde 1997 e o grupo da Mocidade Renascida, que saiu pela terceira vez.

O pontapé de saída nos desfiles foi dado pelo grupo da Mocidade, retratando o tema “Natureza e os seus encantos”, chamando a atenção do público e de toda a sociedade, para uma maior e melhor preservação da “mãe natureza, porque na terra não há igual”.

Este grupo arrecadou o 2º prémio, no montante de 80 mil escudos, além de vencer também os prémios de melhor andor, melhor rainha e melhor música, 10 mil escudos cada.

O grupo vencedor, os Baianas, que levou para casa 100 mil escudos mais o prémio de melhor rei, trouxe às ruas de Nova Sintra o tema “Morna candidata ao Património Mundial”, como uma forma de expressar aquilo que este género musical representa para o povo cabo-verdiano e o bravense, como sendo “remédio para a nossa alma”.

Além destes dois grupos oficiais, compareceram também cinco grupos, de surpresa, trazendo vários temas da actualidade, interpretando-os de acordo com a época.

Nesta categoria, o doutor Catrefa, que retratou o tema da VBG, ficou no terceiro lugar, levando o prémio de 6000 escudos, o segundo prémio, de 8000 mil escudos, foi arrecadado pelo Caldera Preta, que apelou à uma alimentação saudável, e o grupo vencedor foi o do casamento a moda antiga, que levou 10 000 escudos para casa.

Os resultados foram do agrado das dirigentes dos grupos, que pretendem realizar actividades ao longo do ano, não esperando somente para a época do Carnaval.

Fernanda Burgo, dirigente do grupo Baianas, não escondeu a sua satisfação, adiantando que tudo que o grupo precisava de confeccionar foi feito pelos membros do grupo, mas hoje o trabalho e esforço foram “recompensados”, não só pelo prémio, mas primeiramente por terem atingido o principal objectivo, que foi o de “brilhar e levar a folia ao povo bravense”.

Do mesmo modo, Raquel Rodrigues fez um balanço “extremamente positivo”, pois, segundo disse, no final de muito esforço, o grupo saiu e o trabalho foi “espelhado” no desfile.

Em relação aos prémios, a mesma disse que foi justo, sabendo que sempre é um grupo que vence, até porque, conforme a mesma, o Baianas não é um adversário, porque ambos estão no Carnaval porque gostam e saem para animarem o público e os participantes do grupo mesmo.

Em termos de avaliação, a vereadora responsável para a área da Cultura fez uma avaliação “positiva” desta festa, adiantando estar consciente de que o Carnaval na ilha tem muito que melhorar ainda, esperando que no próximo ano, não só os grupos, mas toda a comunidade, possa fazer mais esforço para participar.

Os prémios foram entregues por pessoas escolhidas aleatoriamente na plateia, e o corpo do jurado foi anónimo neste ano, porque, segundo a vereadora, por ser uma actividade patrocinada e organizada somente pela autarquia local, muitas pessoas ficam com receio de participarem como júri e muitos ficam com medo dos comentários que as pessoas fazem após a atribuição dos prémios.

Os desfiles decorreram na normalidade, sem incidentes, tendo a festa do Entrudo continuada com o trio eléctrico, e decorrerá até ao amanhecer.