Brava: Grupo Mocidade já tem cerca de 90% dos trabalhos prontos festejarem mais um “Entrudo” – presidente

  • 28/02/2019 15:45

A presidente do grupo de Carnaval Mocidade disse hoje que o grupo já tem cerca de 90% dos trabalhos prontos, para saírem pela terceira vez, às ruas de Nova Sintra, na ilha Brava.

A uma semana do Carnaval, à Inforpress foi ao estaleiro do grupo e ver com estão a decorrer as confecções dos trajes, assim como os ensaios.

Em conversa com a Inforpress, Raquel Rodrigues garantiu que neste momento, o grupo já está na fase final dos preparativos, tendo já terminado a construção dos andores e iniciado a pintura.

Na questão dos trajes para os figurinos, Amélia Ramos, uma das costureiras, garantiu que os trabalhos estão a decorrer num bom ritmo, tendo já concluído os trajes das alas que lhe foram atribuídas, começando já a confecção dos trajes da rainha, rei e dama.

O outro costureiro, Sérgio Soares, também já tem os seus trabalhos quase prontos, aguardando que cada elemento do grupo, da ala que ele foi responsabilizado faça o levantamento da sua roupa.

Para estes costureiros, não foi uma tarefa fácil, tendo que “desdobrar em dois ou mais” para dar conta dos recados, visto que, além da responsabilidade em confeccionar roupas do grupo, possuem os seus clientes, que têm de atenderem.

Sérgio, por ser um costureiro ainda jovem e na fase de aprendizagem, considerou esta oportunidade, como sendo uma “porta de saída” para o mercado, o que levou-o a “caprichar” para que possa aumentar o seu número de clientes.

Já a Amélia, possui vários anos no mundo da costura e para a mesma, ser escolhida para confeccionar parte dos trajes, tem sido um “privilégio”.

“As vezes sento-me no pé desta máquina às oito da manhã e às 21:00 ainda estou aqui. Mas não me sinto cansada nem aborrecida. Faço tudo com muito amor e cuido de cada detalhe com todo o carinho necessário”, salientou a costureira, acrescentando que existem dias que não faz mais nada, mas, sabe que no dia do Carnaval, em cada passo, em cada toque e ao tom da música, ao ver as alas que ela confeccionou os trajes, sentirá um “orgulho enorme”, por fazer parte deste trabalho.

Tanto é, que para estes costureiros, vão às ruas não só para vibrarem, mas também, como alguém que faz e fez parte do “brilho e do sucesso do grupo”.

Raquel Monteiro adiantou também, que o grupo fez um contrato com estes costureiros, para que na época do Carnaval, estejam disponíveis para confeccionarem os trajes do grupo “Mocidade”.

Em termos de ensaios, a responsável garantiu que os seus foliões, este ano mais de 100, distribuídos em três alas, já estão com o samba no pé, preparados para vibrarem e fazer vibrar o público da ilha de “Nhô Eugénio”.

MC/CP

Inforpress/Fim