Brava: Melhoria dos caminhos para Fajã d’Água será uma “mais-valia” para a localidade – moradores

  • 30/05/2019 05:17

A população da comunidade piscatória de Fajã d’Água, na Brava, recebeu de bom agrado a “socialização” do projecto financiado pelo Banco Mundial para a melhoria na via de acesso a esta zona.

O projecto, segundo o assessor da Câmara Municipal da Brava, Danilson Andrade, tem como objectivo preservar alguns espaços onde na época das chuvas podem cair pedras e rochas, construindo alguns taludes, alguns muros de protecção, entre outras intervenções.

O propósito, acrescentou, é garantir a segurança na circulação das pessoas e de bens dando-lhes uma certa segurança e melhores condições tanto para os moradores e visitantes na época das chuvas.

Além da questão da segurança das pessoas e tentar “desencravar” esta localidade na época das chuvas, Danilson Andrade comentou também, que mesmo para quem pensa em turismo, esta localidade a nível da ilha, pela sua beleza, pelas riquezas naturais que possui, é um ponto “importante” e com grandes potencialidades para esta área.

Sónia Helena, moradora e dirigente da associação local, deixou claro que a maior preocupação da população desta zona é a época das chuvas, e sobretudo, o estado em que fica a estrada.

Pois, conforme a mesma explicou, a única via de acesso a esta localidade, é através da única estrada e muitas vezes, ou mesmo sem ser da época das chuvas, acontecem vários “desabamentos” de terra, a estrada fica obstruída em vários pontos, e os moradores ficam presos dentro da própria zona.

Por seu turno, um outro morador, Lucindo Gomes, considerou que este projecto chegou “na altura certa”, porque esta “é uma necessidade recorrente e mais necessária na época das chuvas” que já se estão aproximando, onde as pessoas ficam isoladas na localidade, sem acesso à Vila de Nova Sintra ou outras comunidades e mesmo dentro da zona, que segundo este morador, muitas vezes acontecem quedas de rochas que isolam as pessoas.

Para ambos estes moradores, a expectativa é que estas obras iniciem o mais breve possível, entretanto, não deixam de fazer um alerta aos restantes moradores, no sentido de apoiarem esta iniciativa e deem valor assim que forem feitas as obras, “preservando-as” da melhor forma possível, porque, “Fajã d’Água depende de outras localidades e possui uma única estrada que lhe dá acesso as mesmas”.