Brava: Obras do primeiro dessalinizador prontas dentro de 180 dias

  • 20/11/2019 16:06

As obras para o dessalinizador de água na localidade de Furna, na ilha Brava, já se iniciaram e a previsão de entrega será de três meses, disse hoje à Inforpress o presidente da câmara, Francisco Tavares.

Segundo o autarca bravense, as obras de construção já se iniciaram e, provavelmente, terão a duração de cerca de dois meses e mais um mês para instalação e teste.

O dessalinizador na Furna terá a capacidade para produzir 60 metros cúbicos de água, sendo 20 com recurso a energia solar e 40 com energia convencional e que se destina apenas a esta comunidade portuária.

As obras estão a ser realizadas pela Águabrava, visto que os equipamentos foram oferecidos ao Estado de Cabo Verde pelo Governo da França, e estes já se encontram na Cidade da Praia, tendo a empresa cabo-verdiana, representante da empresa francesa, preparado todo o processo, aguardando somente as intervenções no espaço para fazer a montagem dos equipamentos.

Ainda, no quadro da dessalinização, Francisco Tavares avançou que possui informações de que o projecto para a unidade dessalinizadora de Esparadinha já está “bem avançado” e este, será constituído por dois módulos de 250 metros cúbicos/dia cada, para abastecer o resto da ilha.

Numa visita à ilha no passado mês de Julho, o ministro da Agricultura e Ambiente, Gilberto Silva, salientou que esta será uma dessalinizadora híbrida, que vai funcionar essencialmente com energia solar, para fazer baixar os custos e, segundo o governante, esta medida está dentro da filosofia de “transformar” a Brava numa ilha sustentável.

Realçou ainda que o projecto de Esparadinha está orçado em cerca de 260 mil contos, que já estão garantidos, através da cooperação Luxemburguesa, no quadro do Programa Indicativo de Cooperação IV (PIC IV), que inclui como sector de intervenção a água e saneamento e estende-se ainda às energias renováveis.

MC/CP

Inforpress/fim