Brava: Polícia Nacional já apreendeu cerca de 11 quilos de estupefacientes e 57 litros de aguardentes nestes cinco meses

  • 24/05/2019 22:17

A polícia nacional na Brava já aprendeu desde Janeiro de 2019 a esta data, 11kgs de estupefacientes e 57 litros de aguardente de qualidade duvidosa e que não cumpriam os requisitos de transporte.

Esta informação foi avançada hoje à Inforpress, pelo comandante da esquadra policial da ilha, Arlindo Sanches, numa altura em que já estão a preparar os planos de actuação para as festas juninas na ilha, que conta com forte presença de emigrantes e visitantes.

De acordo com o comandante, estas apreensões foram feitas na sua maioria no cais da Furna, na chegada do navio Kriola da Cabo Verde Fast Ferry e de algumas revistas e denúncias anónimas que tem sido feitas.

Entretanto, Arlindo Sanches diz ser consciente que muitos são os que tentam “ludibriar” as autoridades, na tentativa de entrarem com produtos ilícitos na ilha, até porque, explicou, é uma ilha piscatória e muitas vezes está sujeita a receber estes produtos por meios “inadequados”.

Neste sentido, salientou que a esquadra não consegue fazer o controlo no alto mar ou mesmo nos locais onde os botes dão entrada, anda por “falta de meios”.

Relativamente ao plano policial para as festividades de Santo António, cujas actividades se iniciaram no mês de Maio e a festa do Santo padroeiro, São João Baptista, que por sua vez coincide com a festa do município, o responsável adiantou que o plano já foi elaborado e submetido aos superiores para apreciação.

A ideia, destacou, é continuar com a mesma dinâmica em relação a operações nos portos, de patrulhamento e com mais fiscalizações em termos rodoviários.

O plano já está elaborado, aguardando o “feedback” para ser colocado em prática, mas o desejo do comandante é que tudo decorra na normalidade, sem incidentes maiores, para que todos possam passar a época festiva na “máxima tranquilidade”.