Brava: Recém-formados em empreendedorismo social com olhos em projectos para fomentar o emprego

  • 11/08/2019 14:21

O grupo de formandos que finalizaram hoje uma acção de capacitação em empreendedorismo garantiu que vai trabalhar para implementar projectos que visam desenvolver a ilha e arranjar postos de empregos.

Esta formação vinha sendo ministrada desde segunda-feira, 05, e teve uma carga horária de 25 horas, promovida pela Rede de Emprego e Empregabilidade da Brava, com o suporte do programa CVE 081 da Cooperação Luxemburguesa.

O formador, José Rodrigo Bejarano, explicou à Inforpress que esta formação visa dar informações de conhecimentos básicos, sobre o empreendedorismo social, de que forma pode ser aplicada, que tipos de empreendedorismo podem ser aplicados directamente em cada ilha e as suas características.

Salientou ainda, que permite aos formandos terem conhecimentos das bases, formas e oportunidades que existem para a apresentação e implementação de um projecto.

Segundo o mesmo, os formandos e o formador estão trabalhando numa proposta, um ‘draft’ de um projecto que pode ser implementado na ilha, tendo em conta uma análise e discussão feita no seio do grupo, onde, decidiram que é uma área que precisa ser desenvolvida, embora, realçou, que tem de ser mais aprofundado, mas já é um passo importante.

Adalberto Martins, um dos formandos, que falou em nome do grupo, considerou esta acção de capacitação como sendo “excelente”, explicando que através da formação, saíram com uma ideia clara de que forma podem desenvolver uma comunidade e a própria ilha.

“Acabamos por aprender que o empreendedorismo social é uma forma muito forte, que podemos trabalhar na comunidade e na ilha, fazendo com que mudemos a situação em que se encontra a Brava”, sublinhou.

O mesmo acrescentou que aprenderam a elaborar projectos viáveis para a ilha e os próximos passos, dos recém-formados, salientou, é a elaboração mais consistente do projecto, procurar parceiros e financiamentos e implementá-lo.

Pois, considera que é um projecto que vai ajudar não só no desenvolvimento na ilha, mas também permite criar diversos postos de emprego.

MC/CP

Inforpress/fim