Brava: Serviço de Alfabetização e Educação de adultos capacita bravenses na área de corte e costura

  • 02/02/2019 12:03

Cerca de 30 jovens e adultos iniciaram na tarde de segunda-feira, 28, uma formação na área de corte e costura, organizada pela Alfabetização e Educação de Adultos da Brava, apurou hoje a Inforpress.

A coordenadora do serviço da Alfabetização e Educação de Adultos, Ana Pires, explicou à Inforpress que a formação surgiu no âmbito de aprendizagem do círculo de interesses da alfabetização com as pessoa adultas, onde têm estado a realizar trabalhos com esta camada em diversas zonas e constataram que havia interesse dessas pessoas em trabalharem e aprenderem mais sobre a costura.

Daí, segundo Ana Pires, em coordenação com a delegação escolar da ilha, elaboraram vários projectos e enviaram-nos para a central de formações, onde conseguiram o financiamento de dois projectos, sendo que uma na área de corte e costura e outro na canalização.

O público-alvo para esta acção de formação foi seleccionado entre jovens e adultos que não frequentaram o Ensino Secundário, mas a adesão, segundo a responsável, foi mais por parte dos adultos.

A formadora espera que a formação vá ao encontro dos das necessidades formativas dos interessados, uma vez que a maioria já tem um “princípio básico”, ou seja, já se dedicavam à costura, e esta acção de capacitação poderá lhes servir para se aperfeiçoarem e apoiá-los nos seus trabalhos do dia-a-dia.

Para o formando Sérgio Soares, costureiro amador, foi “uma porta aberta” que surgiu e que lhe permite, acredita, ganhar “mais experiência e aperfeiçoar-se, até porque, conforme contou, logo no primeiro dia deparou com diversas diferenças.

Existem outros formandos e formandas que frequentam este curso porque viram nesta área uma oportunidade para aprenderem e mais tarde se enveredarem nesta área, para conseguir o “ganha-pão”.

Participam também nesta formação alguns adultos que praticam a costura como um “passatempo” e que entendem que esta formação os vai ajudar nos “pequenos retoques” que necessitavam.

Esta formação tem a duração total de 110 horas, divididas em cerca de quatro horas diariamente e o único custo que os formandos tiveram foi o pagamento de um “valor simbólico” na inscrição, que também serve a emissão do certificado.

Para a coordenadora, os próximos passos podem ser as mesmas formações em níveis mais avançados, ou mesmo a elaboração de outros projectos.