Brava: Vereadora realça importância da mulher no desenvolvimento de uma comunidade

  • 29/03/2019 05:07

A vereadora de Cultura e Equidade de Género, Edna Oliveira, considerou quarta-feira que a mulher é o “pilar” da sociedade e não se pode pensar no desenvolvimento de uma comunidade, ilha ou país sem se falar da importância da mulher.

Segundo Edna Oliveira, historicamente a mulher tem vindo a encarar vários desafios desde há muito tempo e, na actualidade, a mesma vem conquistando diversas vitórias, ocupando várias funções em diferentes esferas na sociedade que antigamente era muito difícil e quem desempenhava certas funções sofria algumas discriminações.

A mesma usou exemplos do que tem acontecido na ilha Brava, salientando alguns papéis desempenhados na família, na escola, no trabalho e em diversos locais, onde têm tido um papel “extremamente importante”, para o desenvolvimento da mesma.

Edna Oliveira ressaltou que é visível na ilha mulheres a desempenharem cargos de chefias em algumas instituições. Falou também do maior número de professoras em relação a professores existentes na ilha, assim como as mulheres empresárias e que se esforçaram e outras que se esforçam para criar o seu próprio emprego lutando para o empoderamento.

No quesito empresarial, Edna Oliveira considerou que a mulher tem sido um agente económico “importante” para o desenvolvimento desta ilha.

Em relação às mulheres na política, a vereadora deu exemplo da câmara municipal que funciona com três vereadoras e um único vereador, como também da Assembleia Municipal que é dirigida por uma mulher e o número de deputadas municipais na ilha, além de outros papéis políticos que vêm sendo desempenhados por mulheres.

Enquanto membro da câmara municipal, a fonte adiantou que a autarquia tem interferido seriamente em certas áreas, consideradas essenciais, como a mulher na cultura, sector do saneamento, intervindo muito na remodelação das habitações entre outras actuações, atribuição de subsídios para os estudos, em que a maioria dos pedidos são feitos pelas mulheres, ajuntando que a câmara tem unido forças com outras instituições no sentido de capacitar jovens e mulheres, incentivando-as a serem empreendedoras.

A vereadora disse estar ciente de que ainda existe um grupo de mulheres que desconhece a importância que possui na sociedade e continua sendo submissa aos homens, mas adiantou, também, que a câmara vai continuar com a sua política de empoderamento das mulheres, oferecendo oportunidades de se capacitarem e criarem os seus próprios empregos.

MC/ZS

INforpress/Fim