Brava: Zé Espanhol encerra actividades de Nha Santana de Mato 2019

  • 27/07/2019 18:09

O artista Zé Espanhol encerrou com chave de ouro o festival Nha Santana 2019, por volta das cinco horas de hoje, na placa desportiva de Mato, na ilha Brava, e com ele, as actividades alusivas a esta festa.

A actividade iniciou no horário previsto e pelo palco, desfilaram diversos artistas locais, com o suporte da banda da ilha.

Trakinuz, na sua primeira actuação na ilha, viu o público a dançar e cantar as suas músicas, o que para este artista é uma “grande satisfação e motivação”, para continuar com o seu trabalho e um convite para regressar à ilha.

O grupo Cotxi Po prosseguiu com as actuações da noite, e fez o público vibrar ao som do ferro e da gaita. Para os elementos da banda, esta reacção do público já era de se esperar, pois o grupo tem o “dom de fazer o público vibrar” ao ritmo dos seus instrumentos.

De seguida, Tony Fika subiu ao palco e fez o público “tremer” os pés e fazer coro das suas músicas, algo que deixou o artista maravilhado.

Após muita euforia, com os sons deste artista, Zé Espanhol subiu ao palco.

Este, encontrou o público todo inspirado com a actuação de Tony Fika, e acabou por colocar todos a mexer, ao som do funaná, algo que, para o artista, não é novidade para ele, porque, além de ser a segunda vez que está a actuar na ilha, convive com muitos bravenses no exterior e sempre foi bem aceite.

A organização do evento fez um balanço “extremamente positivo” e, segundo o dirigente da organização, Idial Louro, para o próximo ano, pretendem seguir o mesmo caminho, fazendo este evento evoluir ainda mais, pois, realçou, “não importa a quantidade, mas sim a qualidade, algo que foi demonstrado aqui hoje”.

As pessoas presentes desde o início do festival e que amanheceram ao som de Zé Espanhol, saíram do festival “completamente satisfeitas”, não só com este artista, mas com todas os que passaram pelo palco Nha Santana.

Em termos de ocorrências, o chefe da Esquadra Policial da Brava, Higor Almeida, assegurou à Inforpress que o evento decorreu “na normalidade” e que não houve nenhum incidente grave, apenas um caso que foi encaminhado para a esquadra para efeitos de identificação, o que para o chefe de esquadra, significa que o público já está a consciencializar sobre a importância de estar num convívio em harmonia.

Com este festival, culminaram assim as actividades que desde meados do mês de Julho, estavam a ser realizadas em honra à Santa padroeira desta localidade.

MC/ZS

Inforpress/Fim