Futebol/Fogo: Selecções do Fogo e da Brava retidas na ilha por indisponibilidade de lugares quer via aérea como marítima

  • 04/07/2019 03:12

As selecções de futebol das ilhas do Fogo e da Brava encontram-se retidas na ilha do Fogo devido à indisponibilidade de lugares para viajarem para São Nicolau, quer por via aérea como marítima.

A selecção da Brava, que está numa das pensões da cidade de São Filipe fez o trajecto Brava/Fogo no fast ferry mas não pode seguir viagem para a Cidade da Praia, por falta de lugares, acontecendo o mesmo com a selecção do Fogo que ao chegar ao porto de Vale dos Cavaleiros deparou com a mesma situação, tendo sido informados de que não havia lugar.

O treinador principal da selecção do Fogo, “Borja”, disse à Inforpress que os jogadores já regressaram às respectivas casas e que já agendou um treino para as 16:00 horas de hoje, aguardando a indicação da Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF) para a deslocação a ilha de São Nicolau para participar na Taça Independência que inicia sexta-feira, 05 de Julho.

Devido à indisponibilidade de lugares via aérea a selecção do Fogo devia deslocar-se esta quarta-feira, via marítima para Cidade da Praia, de onde seguiria na quinta-feira para São Nicolau para realizar o seu primeiro jogo na sexta-feira, disse o treinador, lembrando que este constrangimento poderá afectar o rendimento da própria equipa.

Conforme disse, não sabe esta falta de organização se deve à Associação Regional de Futebol ou à FCF, mas espera que a deslocação se concretize o mais rápido possível.

O presidente da Associação Regional de Futebol, Pedro Fernandes Pires, que devia seguir viagem hoje via marítima juntamente com a selecção e outros dirigentes, confirmou que a equipa se encontra na ilha porque “não houve lugares no barco”, tendo realçado que por ora aguarda a decisão da Federação Cabo-verdiana de Futebol.

Segundo o mesmo a selecção do Fogo, assim como a da vizinha ilha Brava, deve sair do Fogo de avião, mas não adiantou quaisquer outras informações.