Ilha Brava: Autarquia entrega casa a família carenciada

  • 01/01/2019 12:33

A Câmara Municipal da Brava entregou hoje uma casa construída de raiz a uma família carenciada na localidade de Lomba, entrega caracterizada como sendo “uma cereja no topo do bolo”.

Na ocasião, o presidente da câmara municipal, Francisco Tavares, disse que a entrega desta habitação no final do ano 2018 representa muito, para a equipa camarária, por ser a primeira habitação construída de raiz que a autarquia oferece a uma das várias famílias carenciadas da Brava.

“Foi uma situação que fomos apresentados há alguns anos atrás, de uma família monoparental, que vivia num cómodo de “bidon”, que cortou-me o coração e anos depois estamos concretizando este sonho”, salientou.

Segundo Francisco Tavares, esta entrega representa também um virar da página e da possibilidade da câmara realmente construir casas de raiz para famílias realmente carenciadas.

Conforme garantiu, a situação económica e financeira da câmara neste momento permite, e, através da cooperação do Governo, que reforça os desejos de apoiar e levar a dignidade as pessoas.

O autarca considera este acto um “culminar” de acções sociais de 2018, onde que só em evacuações, a câmara investiu cerca de 1.100 contos somente em passagens para carenciados da ilha, no âmbito das habitações realizaram 10 ligações de água, quatro electrificações, oito betões, 12 casas de banho, outras reabilitações em seis casas e a construção de uma casa.

Janaina Rodrigues, a beneficiária, agradeceu a equipa, que tanto fez para que hoje tivesse uma moradia digna, para habitar com os filhos.

Segundo a mesma, antes vivia numa barraca onde passava todos os tipos de dificuldades, sem a mínima condição.

Emocionada, a mesma considera esta casa o seu “mundo”, porque não possuía condições para construir uma casa.

A mesma agradeceu os responsáveis e todos os que a apoiaram e comprometeu cuidar da casa.

Janaina pediu aos responsáveis que ajudem outras famílias, que com recursos próprios não vão conseguir reabilitar as suas habitações.

MC/CP

Inforpress/fim