Mega operação de busca no cargueiro no Porto da Praia: Polícia Judiciária confirma apreensão de cerca de 10 toneladas de droga

  • 05/02/2019 12:16

Está confirmada que a quantidade de droga (cocaína) apreendida esta quinta-feira, no Porto da Praia, no interior de um navio cargueiro internacional de nacionalidade panamense, ronda as dez toneladas, segundo revela a Polícia Judiciária.

Conforme asseverou uma fonte da PJ citada pela Inforpress, trata-se da maior apreensão de droga feita no continente africano e as buscas no interior do navio-cargueiro vão continuar. Até ao momento do fecho desta edição foram apreendidas cerca de 10 toneladas de estupefacientes.

Pessoas ouvidas pela Inforpress, nomeadamente estivadores, taxistas e outros frequentadores do cais da Praia, relataram que no momento das buscas havia um grande aparato envolvendo militares e elementos da Polícia Judiciária, no Porto da Praia.

Em comunicado remetido ao ASemanonline, a Polícia Judiciária precisa que, através da Seção Central de Tráfico de Estupefacientes e no âmbito do combate ao tráfico de estupefacientes por via marítima, munida de um mandado de busca e apreensão à embarcação -ESER- de pavilhão Panamense, procedeu, ontem dia 31 de janeiro de 2019, no Porto da Praia, a apreensão de 26O fardos, com o peso bruto de 9. 570 kg, contendo no interior desses fardos um produto, que submetido a teste rápido, reagiu positivamente para cocaína.

«Na sequência da operação, foram detidos 11 cidadãos, todos de nacionalidade russa, os quais serão presentes às autoridades judiciárias competentes, para validação das detenções e aplicação das medidas de coação », lê-se no documento referido.

A PJ informa também que o cargueiro, oriundo da América do Sul, tinha como porto de destino TANGER, Marrocos. «O cargueiro fez entretanto, uma escala no Porto da Praia, para cumprir os procedimentos legais relacionados com a morte, a bordo, de um dos tripulantes», revela.

Mas segundo a mesma fonte, antes, a PJ já estava na posse de informações de que se tratava de uma embarcação suspeita de transportar uma quantidade indeterminada de estupefacientes. «Esta operação foi desenvolvida, na sequência de um processo de instrução resultante da troca de informação operacional com o MAOC-N (Maritime Analysis and Operations Centre Narcotics ) com sede em Lisboa», faz questão de realçar.

A Policia Judiciária realça, por outro lado, que na operação de busca, descarga, acondicionamento, transporte e guarda do produto apreendido contou com a cooperação e suporte técnico da Policia judiciária Portuguesa, da Policia Nacional Francesa, bem como da habitual colaboração das forças de segurança nacionais, designadamente as Forças Armadas, Polícia Marítima, e, ainda, da ENAPOR e do Porto da Praia.

Cabo Verde na rota do movimento internacional do narcotráfico

De salientar que houve vários outros casos de apreensão de droga em Cabo Verde, com destaque para os casos de Lancha Voadora (1.500 quilos) e Perla Negra. Isto atendendo a quantidade de cocaína apreendida e o número de envolvidos. Dados que mostram que Cabo Verde está na rota do movimento internacional do narcotráfico, com ligação entre América Sul, Europa e África.

O pior pode vir acontecer agora, se medidas não forem tomadas, com a fronteira aberta por liberalização de vistos de entrada no país (há mais facilidades na chegada de estrangeiros por via aérea a Cabo Verde com a isenção de vistos a mais de 30 países europeus), segundo alertam peritos nacionais na área de segurança e defesa, para quem uma das sondagens da Afro Sondagem já tinha advertido para se prevenir para esse risco. Ilustração: Fotos das drogas apreendidas no dia 31 de Janeiro de 2019 no Porto da Praia ( Foto fornecidas pela PJ).