O vulcanismo na Brava é ativo

  • 04/11/2018 08:47

No caso de uma erupção na ilha, ela seria mais explosiva e perigosa do que, por exemplo, as que têm ocorrido no Fogo.

Esta é a conclusão da tese de doutoramento da investigadora cabo-verdiana Vera Alfama, intitulada “Avaliação dos Perigos Geológicos na Ilha Brava - Implicações no Planeamento de Emergência” e que recomenda a revisão do Plano de Emergência Municipal da ilha.

Os sinais estão lá, a começar pelo facto de a Brava registar a maior atividade sísmica do país, mas também, conta-nos a Geóloga da UNICV, com especialidade em Vulcanologia, Vera Alfama, pelos estudos geoquímicos efetuados sobre a atividade vulcânica que apontam para a emissão de gases vulcânicos na ilha.

Outras evidências no terreno mostram também que a Ilha Brava já foi fustigada por erupções vulcânicas extremamente explosivas, com especificidades que as podem tornar mais perigosas que as erupções da Ilha do Fogo, sublinha a vulcanóloga.

Vera Alfama afirma ainda que, no caso de uma erupção na Brava, ilhas próximas, como o Fogo e Santiago, podem ser afetadas. Reforça que a probabilidade de uma erupção futura na Brava é bem real.

Por isso, a geóloga, com especialidade em vulcanismo, recomenda às autoridades governamentais e municipais a revisão do plano de emergência da ilha Brava.

A tese de doutoramento de Vera Alfama, intitulada “Avaliação dos Perigos Geológicos na Ilha Brava – Implicações no Planeamento de Emergência” acaba de ser lançada em formato livro online, a nível internacional, pela Edições Académicas e pode ser encontrada no site www.morebooks.de.


Jefferson S. Gomes - RTC/Praia
Disponibilizado online pela Multimédia - RTC