Polícia de Cabo Verde e Boston assinam Protocolo de cooperação

  • 05/10/2019 07:42

No âmbito do Cabo Verde Investment Forum que decorreu nos Estados Unidos da América, a Polícia Nacional de Cabo Verde e o Departamento da Polícia de Boston assinaram ontem, 1 de outubro, um importante protocolo de Cooperação em matéria de segurança pública. Este protocolo vem estabelecer as formas e condições de cooperação em matéria de segurança pública objetivando fortalecer a colaboração, estreitar os laços existentes e aperfeiçoar as respostas institucionais.

No âmbito do Cabo Verde Investment Forum que decorreu nos Estados Unidos da América, a Polícia Nacional de Cabo Verde e o Departamento da Polícia de Boston assinaram ontem, 1 de outubro, um importante protocolo de Cooperação em matéria de segurança pública. Este protocolo vem estabelecer as formas e condições de cooperação em matéria de segurança pública objetivando fortalecer a colaboração, estreitar os laços existentes e aperfeiçoar as respostas institucionais.

Para o Primeiro Ministro, Ulisses Correia e Silva, “é o aprofundar de um quadro de colaboração existente com a Polícia de Boston que é uma instituição muito prestigiada nos EUA, no sentido de estabelecer um instrumento que vincula uma relação mais pragmática e material”.

Ainda no âmbito do protocolo, as partes, comprometem-se a promover acções de formação em policiamento de proximidade, Investigação criminal e policiamento urbano, a apoiar na troca de informações relacionadas com imigrantes em situação de risco de deportação para Cabo Verde e a desenvolver estratégias de cooperação multilateral em matérias específicas.

Na sua intervenção, o Ministro da Administração Interna, Paulo Rocha, afirmou que a assinatura deste protocolo veio demonstrar e reafirmar à comunidade, mas também aos potenciais investidores, que “o Governo encara a segurança como uma parte fundamental para o desenvolvimento do ambiente de negócio e um dos fatores determinantes de investimento no nosso país”.

O Governante relembrou ainda os crescentes desafios securitários que Cabo Verde e o mundo vêm enfrentando, contextualizado assim a importância das cooperações a nível de segurança como sendo “a chave para o combate ao crime transnacional organizado”.