PREOCUPAÇÕES DOS ARMADORES NACIONAIS E UMA PREOCUPAÇÃO MINHA .

  • 08/08/2017 00:00


Minha preocupação :

1-O governo deve rapidamente fechar o dossier da restruturação da TACV . E acelerar o processo da constituição da TACV-internacional . 
Pois, dizem os especialistas da área que esta fase de transição pode trazer alguma instabilidade e custos adicionais ao Estado .

Feita a suspensão dos voos internos por parte da companhia nacional, que foi preenchida pela Binter, penso que esta companhia deve procurar resolver algumas necessidades, nomeadamente o transporte de cargas áreas inter-ilhas, concretamente de certos produtos industriais que a TACV transportava para o Sal, para serem exportados para o estrangeiro . Sabendo que este dossier não é fácil de ser gerido num curto espaço de tempo, entretanto, ainda faltam algumas outras preocupações para serem resolvidas . 
Creio que o governo deve estar atento a esses aspectos .

Preocupação dos armadores nacionais :

2-O que mais preocupa os armadores nacionais é qual vai ser a politica deste governo em relação aos transportes marítimos . 
Os entendidos da matéria dizem que é este o sector mais crítico e cuja solução é mais complicada . E afirmam também que é neste sector onde o governo se encontra atrasado, em termos de solução . E que não vêm nenhuma mudança nem de politica, nem de responsáveis . E afirmam que duvidam que o governo saiba a pouca transparência e a máfia que existe neste sector, que arrasta dos sucessivos governos anteriores . Eles estão lá para engolir qualquer governo, como engoliram os governantes anteriores (palavras dos armadores nacionais) . E acrescentam : "a máfia que existe neste sector é pouca conhecida, mas ela é impressionante" .

Acreditam os armadores que a introdução dos dois barcos na rota inter-ilhas (Praia d' Aguada e Ribeira de Paúl) podem mitigar o problema, mas não podem ser a solução de todos os problemas do sector .
Mas, a preocupação maior dos armadores nacionais não é esta .

A maior preocupação deles é o facto de este governo estar a recuperar e embarcar-se nas soluções dos projectos do governo anterior, concretamente do tempo da Ministra Sara Lopes .
Dizem, é exactamente o mesmo projecto e com a mesma assessoria anterior . Nada mudou : nem projecto, nem pessoas .
E, por este motivo, os armadores nacionais estão altamente preocupados, após um encontro tido com o governo . Dizem: "as mesmas caras que conhecíamos e com o mesmo projecto, estão lá, de pedra e cal . Isto é impressionante..." .

Para ser mais claro, é necessário dizer-se do que é que se trata tudo isto ? Dizem os armadores que o governo lhes comunicou que até o fim do ano, vai ser lançado um concurso para a atribuição de novas licenças para o transporte inter-ilhas, em que podem concorrer os armadores nacionais e internacionais .
Ora, para os armadores nacionais este concurso vai ser o fim da sua esperança neste governo, pois que esperavam que ele iria estimular o fortalecimento da marinha mercante nacional, com politicas diferentes e novas, com estímulos concretos . 
Em vez disso, parece que vai acontecer o contrário .

E quais são as razões apontadas ?

A principal razão é o facto de armadores nacionais nunca poderiam competir com os armadores internacionais, que possuem embarcações e linhas de créditos disponíveis, o que falta aos armadores nacionais .

O risco mais que certo é o domínio completo da marinha mercante internacional, e com a força da concorrência dos mais fortes, o mais sério risco será, a praso, o desaparecimento da marinha mercante nacional .

Os armadores nacionais resistiram com toda a força ao projecto da Sara Lopes e que agora é repescado, nos exactos termos anteriores .


Será verdade tudo o que foi dito ? Não entendo nada do assunto, mas espero que os armadores nacionais estejam mal informados .
E que nada disso vai acontecer ...