Presidente da Câmara Municipal promove encontro com a Comissão Organizadora das Festas de Konacry

  • 24/07/2018 02:01

Cidade de Nova Sintra, 24 Jul (Bravanews) - O Presidente da Câmara Municipal da Brava esteve reunida no dia 19 de Julho, com a Comissão Organizadora das tradicionais festas Santa Helena, conhecida mais por Konacry.

Esclarecimentos, conhecimento dos meandros das actividades a serem realizadas bem como o patrocínio da Câmara Municipal da Brava estiveram em pauta.

A satisfação dos membros da organização fora notória, e o Presidente alegou que saiu mais rico culturalmente pois entendeu melhor como as coisas funcionam e garantiu todo o apoio da edilidade a mais esta festa tradicional.

Festas de Konacry

Esta festa é assim conhecida em virtude do nome que se deu ao barco onde se realiza uma parte da festa. Ela tem Iugar no Domingo a seguir à Nossa Senhora dos Navegantes e dura três dias.

Na antevéspera, á noite, pelas 20 horas, grupos de tamboreiros e coladeiras vão de casa em casa, pedindo ajuda para a festa. As coladeiras levam bandeiras nas mãos onde colocam as multas das pessoas que não regateiam. Oferecem géneros alimenticios, dão bebidas ou dinheiro.

Ás 11H da noite vão ao cais onde os canizades - pessoas mascaradas com roupas velhas - dançam em roda. Na véspera, pelas 8H dirigem-se à Igreja de N.S' dos Navegantes, levando a bandeira de St' Helena que e colocada ao pé do altar.

Aí rezam e lá foram tocam tambor e dançam. Seguidamente vão ás casas onde as bandeiras são festejadas. Ai comem, bebem durante o dia. Para os jovens há sempre bailes.

No dia da festa, as pessoas recolhem todas as ofertas numa casa onde vao peparar o almoço que tem como prato de base o xerém, a feijoada e o capado guisado com rolinhos de farinha de milho e batata. A esse almoço toda a gente é convidada mesmo os forasteiros.

Entretanto, antes do almoço os promotores da festa, vestem-se de enfermeiros, médicos, comandantes do barco, motoristas, marinheiros, cozinheiros, para que logo a seguir à refeição se encaminharem para o barco.

Ás 4H de tarde realiza-se uma missa e logo a seguir procede-se ao embarque.

No barco servem bolos e sumos. A linguagem utilizada por toda a tripulação tem como objectivo fazer rir as pessoas. Ela é sobretudo picante.