Autárquicas’2024/Santa Catarina: Félix Cardoso nega desistência da candidatura que continua “firme e forte”

O actual vereador sem pastas na Câmara Municipal de Santa Catarina Félix Cardoso negou hoje a desistência da candidatura independente à presidência da câmara deste município santiaguense e afirmou que a mesma continua “firme e forte”.

Apr 18, 2024 - 03:37
 0  81
Autárquicas’2024/Santa Catarina: Félix Cardoso nega desistência da candidatura que continua “firme e forte”

“Reconfirmo que sou candidato às eleições autárquicas de 2024. Tenho recebido convites de pessoas que vivem aqui [em Santa Catarina], naturais de Santa Catarina, residentes e também os que estão na diáspora e dos empresários para assumir esta candidatura em 2024”, declarou à Inforpress Félix Cardoso, que concorre pela segunda vez à presidência da câmara de Santa Catarina.

A candidatura, que segundo o candidato, jurista de profissão, à semelhança das eleições autárquicas de 2020 vai manter o seu perfil independente, está preparada para assumir a governação de Santa Catarina em 2024 e vai centralizar em alguns eixos fundamentais.

A este propósito mencionou a democracia paritária, juventude, emprego, formação profissional, redução da pobreza extrema, desenvolvimento inclusivo e sustentável.

“A nossa candidatura vai também assumir uma liderança efectiva do processo de desenvolvimento. Vamos resgatar a importância e centralidade deste concelho, porque Santa Catarina nos últimos tempos perdeu efectivamente o papel e contributo que devia dar enquanto concelho que tem e devia assumir o maior protagonismo na região Santiago Norte”, acrescentou.

Félix Cardoso, que nas eleições autárquicas de 2020 se candidatou como independente pelo grupo “Santa Catarina Acima de Tudo – SAT”, tendo conseguido perto de dois mil votos e se elegeu vereador, insistiu que a candidatura independente que lidera está “firme e forte”, e já conta com sede de campanha e equipa no terreno a trabalhar.

Escusando-se a comentar o estado da governação municipal, Cardoso, que lembrou que como vereador sem pastas tem participado em todas as reuniões da edilidade e tem acompanhado a vida política e a governação em Santa Catarina, limitou-se apenas a dizer que “a governação dispensa comentário”, e que neste momento, “não há necessidade de a comentar”.

Entretanto, prometeu para “mais à frente” fazer o balanço da governação local numa conferência de imprensa, que servirá, igualmente, para assumir publicamente a sua candidatura e apresentar o programa eleitoral.

Em Santa Catarina também já é conhecida a candidatura de Jacinto Horta, que vai encabeçar a lista do Movimento para a Democracia (MpD, poder), do actual deputado nacional Armindo Freitas, para Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, oposição), que também concorre pela segunda vez, e do professor universitário Aquilino Varela, que vai liderar o movimento independente Iniciativa Cidadã.

Qual é a sua reação?

like

dislike

love

funny

angry

sad

wow