Visita do PM aos EUA: Ulisses Correia e Silva recebe as “Chaves da Cidade” de Pawtucket das mãos do Mayor Donald Grebien

Para o Chefe do Governo, esta cerimónia vai além da celebração dos 49 anos de independência de Cabo Verde, representa a inclusão e a união de diversas culturas, que caracterizam tanto Pawtucket como a nossa nação. “Agradeço ao Presidente da Câmara, Donald Grebien, pela sua liderança exemplar e pelo compromisso em cultivar uma cidade onde todos são reconhecidos e valorizados”, afirmou.

Jul 5, 2024 - 04:52
 0  32
Visita do PM aos EUA: Ulisses Correia e Silva recebe as “Chaves da Cidade” de Pawtucket das mãos do Mayor Donald Grebien

“É com prazer que recebo as chaves da cidade de Pawtucket, um gesto que simboliza o reconhecimento da nossa rica história comum com a comunidade cabo-verdiana americana, estabelecida aqui desde o século XVIII”, disse o Primeiro Ministro esta quarta-feira, 03 de julho, nos Estados Unidos da América, onde cumpriu hoje o segundo dia da visita.

Para o Chefe do Governo, esta cerimónia vai além da celebração dos 49 anos de independência de Cabo Verde, representa a inclusão e a união de diversas culturas, que caracterizam tanto Pawtucket como a nossa nação. “Agradeço ao Presidente da Câmara, Donald Grebien, pela sua liderança exemplar e pelo compromisso em cultivar uma cidade onde todos são reconhecidos e valorizados”, afirmou.

“A entrega das chaves reforça a forte relação entre Cabo Verde e os Estados Unidos, marcada por laços duradouros e um compromisso partilhado em sustentar uma comunidade inclusiva e diversificada”, sublinhou, afirmando que “este momento simbólico reafirma o nosso compromisso com os valores de união e cooperação. Prometo utilizar esta chave para abrir ainda mais portas para o futuro, intensificando os laços entre os nossos países e comunidades”, rematou.

Ontem, dia 02, o Primeiro Ministro presidiu à Gala de Mérito “40 under forty”, organizada pela Associação Cabo-verdiana de Boston. Evento que destaca o sucesso e o potencial da nossa Diáspora nos Estados Unidos. “Desde os primeiros cabo-verdianos que chegaram há quatro séculos para a pesca de baleia em Rhode Island, a nossa comunidade transformou-se numa representação de sucesso e resiliência”, disse Ulisses Correia e Silva na ocasião, adiantando que “hoje, não só celebramos aqueles abaixo dos quarenta anos, mas também reconhecemos as contribuições de todas as gerações que têm elevado o nome de Cabo Verde em diversos campos como academia, desporto, arte, medicina e tecnologia”.

“Esta celebração é um lembrete poderoso do impacto duradouro da nossa diáspora. Encorajo todos, especialmente aqueles que ainda não visitaram Cabo Verde ou que visitam pouco, a explorarem mais intensamente a terra de seus ancestrais. Este contato regular com o país é importante, não só para conhecer as raízes, mas também para fortalecer laços e contribuir ativamente para o nosso desenvolvimento contínuo. Aproveitemos a era digital que facilita essa conexão, permitindo uma troca mais rica de talentos, tecnologia e recursos que beneficia tanto Cabo Verde quanto as comunidades onde vivem”, avançou ainda.

Para o Primeiro Ministro, “é com orgulho” que vê Cabo Verde ser representado por cidadãos “que são excelentes exemplos, mostrando que a integração e o sucesso não conhecem fronteiras”. “A nossa diáspora carrega a cultura, identidade e o símbolo de Cabo Verde, transformando cada membro em um embaixador do nosso país onde quer que estejam”, concluiu. “Vamos continuar a fortalecer esses laços, participando ativamente na vida associativa e mantendo viva a chama da nossa herança comum. Juntos, somos mais fortes e podemos construir uma nação ainda mais resiliente e próspera”, finalizou o Chefe do Executivo cabo-verdiano.

 

 

Qual é a sua reação?

like

dislike

love

funny

angry

sad

wow