Brava: Escola de música de Nossa Senhora do Monte com nova organização

  • 09/09/2019 16:09

A escola de música da freguesia de Nossa Senhora do Monte, fundada em 2016, única a funcionar na ilha Brava há cerca de três anos, passa a ter uma nova organização a partir de hoje.

Tal ocorre devido à transferência do mentor da iniciativa e professor de música, o pastor nazareno Paulo Cardoso, para a igreja da Calheta de São Miguel, na ilha de Santiago.

Uma vez que não deseja que a escola, que já recebeu mais de 50 alunos, desapareça, Paulo Cardoso entregou a missão ao seu “irmão da igreja”, Emanuel Barbosa.

Entretanto, adiantou que vai continuar a responder pela escola até o final do ano, visto que a mesma foi contemplada com a Bolsa de Acesso à Cultura (BA-Cultura), que é um programa criado pelo Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas, e todo o desembaraço encontra-se sob a sua responsabilidade.

Paulo Cardoso adiantou que com a nova configuração haverá “alguma dificuldade” em contemplar todos os alunos com os ensaios.

Pois, conforme explicou, normalmente os alunos que estudavam no período da manhã ensaiavam à tarde, e vice-versa, mas que agora o pessoal que vai dar continuidade ao projecto trabalha na parte de manhã, o que vai dificultar um grande número de alunos a participarem nos ensaios.

A única alternativa que diz encontrar para este entrave é ensaiar estes alunos no final de semana, embora, realçou, seja “muito pouco”.

O professor pediu aos alunos para “nunca deixem a vontade de estudar a música morrer”.

Até porque, enfatizou, o objectivo como escola não é somente dar aos alunos oportunidade de tocar um instrumento, mas também despertar o interesse para estudar a música e, se possível, fazer uma formação mais avançada.

“Não desistem do sonho de serem bons instrumentistas, bons músicos, de crescerem e estudarem para irem mais longe”, finalizou Paulo Cardoso.

MC/AA

Inforpress/Fim