Perspectiva/Brava: Edil garante que 2020 será um ano de “mais concretizações”

  • 02/01/2020 04:56

O presidente da Câmara Municipal da Brava, Francisco Tavares, garantiu hoje que o 2020 será um ano de “mais concretizações” e, talvez, com as obras e acontecimentos “mais marcantes” da vida municipal deste último mandato.

O edil deu esta garantia à Inforpress, em modo de expectativas para este ano, adiantando que é do conhecimento de todos que 2020 é o ano das eleições, que devem acontecer no terceiro trimestre do ano.

Mas, realçou este não é motivo para a câmara municipal não executar o seu plano de actividades do ano e tentar ao “máximo” conseguir financiamento para levar a cabo a maioria do plano municipal aprovado pela Assembleia Municipal até o fecho do mandato, que deve acontecer nos finais de Julho.

Avançou que a sua equipa já possui algumas certezas, onde vão iniciar o ano com a inauguração de alguns arruamentos um pouco por toda a ilha, assim como terminar outros, e dar início a arruamentos em Campo Baixo, Cachaço e, provavelmente, fazer alguns em Nova Sintra, outro na localidade de Furna e Esparadinha, em Fajã d´Água.

Salientou ainda que as obras de edificação do mercadinho de peixe já reiniciaram, o que vai ser mais uma realização para 2020, além de ter a expectativa de que, ainda neste ano, possam ser inauguradas as requalificações de algumas ruas e vias principais em Nova Sintra, no âmbito do Programa de Requalificação, Reabilitação e Acessibilidade (PRRA).

A câmara municipal ainda este ano vai acompanhar as obras da estrada de ligação Nova Sintra – Nossa Senhora do Monte e vai beneficiar outras 60 famílias com a reabilitação de casas, casas de banho, cobertura e outras intervenções.

A primeira dessalinizadora da ilha é uma outra realização deste ano, pois, segundo o mesmo, as obras já se encontram avançadas e a sua equipa encontra-se “esperançosa” de que ainda este ano, vão arrancar as obras da dessalinizadora maior, que vai ficar em Esparadinha, na localidade de Fajã d´Água, para resolver definitivamente o problema de água na ilha.

Para o sector do ambiente informou que no início do ano vai chegar à ilha um camião compactador de lixo que já se encontra na cidade da Praia e vai-se iniciar a requalificação da orla marítima na localidade de Furna em parceria com o Governo.

É o ano, que conforme o mesmo, vai procurar financiamento para finalizar as obras da sede social em Lomba Tantum, cujas obras foram financiadas dentro do projecto impacto e no âmbito do projecto Brava Fish.

A nível social a câmara vai continuar o seu programa de apoio social em relação à ajuda medicamentosa e de apoio à Saúde, assim como o apoio destinado aos estudantes com formação pós-secundário e formações profissionais.

No que tange à Saúde, informou que de um encontro que teve com o ministro da área, foi-lhe passada a informação de que vão chegar à ilha novos equipamentos, além da contratação de mais técnicos para laboratórios e provavelmente um fisioterapeuta.

Sobre o transporte que tem sido o “calcanhar de Aquiles” da ilha, acentuou que estão “ansiosos” para ver se a empresa CV Interilhas vai conseguir dar respostas a 100 por cento (%) das ligações marítimas e a partir dai a câmara municipal verá se vai ter a necessidade de tomar outras medidas.

E como uma das soluções, avançou que seria juntamente com privados adquirir uma embarcação para fazer a ligação Brava-Fogo e vice-versa, a quantidade de vezes que forem necessárias e houver demanda neste aspecto.

Neste ano que hoje se inicia, informou que a autarquia vai ter pela primeira vez todos os colaboradores enquanto funcionários, com a entrada de 53 varredeiras e cinco vigilantes de saneamento como funcionários da câmara municipal, com contrato e inscritos no Instituto Nacional de Previdência Social (INPS).

Na questão cultural, diz esperar conseguir do Ministro da Cultura e das Indústrias Criativas o financiamento necessário para a operacionalização do auditório municipal em que falta os equipamentos de som, iluminação e as cadeiras.

A finalização das obras de requalificação do polivalente de Nossa Senhora do Monte é uma certeza para a área desportiva, além de dar continuidade ao apoio às equipas federadas e às associações legalmente criadas e aguardando o financiamento junto do Ministério do Desporto para edificação da placa desportiva de Palhal que vai servir esta zona e Lomba Tantum e mais financiamentos para algumas obras de requalificação em algumas placas desportivas antigas como a de Cachaço, Cova Rodela e Santa Barbara.

No turismo, salientou que vão trabalhar um pouco mais para a afirmação deste sector na ilha e do Fundo do Turismo vão ter uma série de financiamentos destinados à construção do centro interpretativo da Brava, inauguração do posto de informação turística, o financiamento da segunda fase da rua pedonal da Furna e a edificação de casas de banho e balneários de apoio às piscinas naturais de Fajã d´Água

Na cultura garantiu que vão continuar a apoiar as festas Juninas conforme as possibilidades e dependendo da dimensão de cada uma, contribuir com a promoção e preservação da morna e, em conjunto com o Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas, a musealização da casa Eugénio Tavares, cujo concurso foi lançado no final de 2018.

MC

Inforpress/Fim