Livro de fotografias vai ser um produto importante para a promoção da Brava enquanto destino turístico – autarca

  • 22/11/2022 10:08

O presidente da Câmara Municipal da Brava considerou hoje que o livro de fotografias da Brava que a autarquia pretende lançar em Junho de 2023 vai ser um produto importante para a promoção da ilha enquanto destino turístico.

Em declarações à Inforpress, Francisco Tavares anunciou que estão a fazer de tudo para que o livro esteja pronto no mês de Junho de 2023, de modo a fazer o lançamento para as festas do município, comemoradas a 24 de Junho.

Segundo o autarca, o processo já se encontra muito avançado, realçando que já foi feita toda a recolha fotográfica e já se encontram elaborado e escrito cerca de 90 por cento (%) a 95% dos textos que vão acompanhar as fotografias.

Neste momento, destacou que estão no processo de contratação de um técnico de maquetagem, sublinhando que a meio percurso a autarquia fez uma parceria com a Fundação Brava Sustentável para darem seguimento ao processo juntos.

Quanto ao orçamento, Francisco Tavares anunciou que já há um orçamento para a produção e impressão do mesmo, realçando que se pretende ter uma tiragem de 3000 exemplares inicialmente, reforçando que será um livro de 300 páginas com fotografias de alta qualidade.

O projecto está incluído no pacote de dinamização turística da Brava, cujo objectivo deste pacote, informou o autarca, é de “criar a identidade turística” da ilha, tendo sido concebido, para o efeito, o slogan “Brava, a flor que seduz”, que passa a ser usado em tudo o que diz respeito ao turismo e a veiculação dos produtos bravenses.

Dentro deste projecto, já foram implementadas sinaléticas turísticas na ilha, foi elaborado um guia turístico para a Brava, formaram-se guias turísticas e além do livro de promoção turística, encontra-se em obras o espaço que vai acolher o centro interpretativo da ilha.

No início, o edil Francisco Tavares salientou que com este projecto, esperava que as demandas e a procura da ilha Brava possam ser respondidas da “melhor forma” e com um serviço de “melhor qualidade”.

O edil acredita ainda, que o projecto irá contribuir para uma “promoção diferente” do turismo da e na ilha, um dos municípios mais “limpos e organizados” do país, mas que até agora tem sido feita “boca-a-boca”.