Brava: Cooperativa do Projecto I da rede local de emprego e empregabilidade prevê iniciar produção em Março

 O projecto I da rede de emprego e empregabilidade da Brava, que visa a transformação, conservação e comercialização do pescado, pretende iniciar a produção em Março.

Feb 18, 2023 - 14:26
 0  9
Brava: Cooperativa do Projecto I da rede local de emprego e empregabilidade prevê iniciar produção em Março

 O projecto I da rede de emprego e empregabilidade da Brava, que visa a transformação, conservação e comercialização do pescado, pretende iniciar a produção em Março.

Esta informação foi avançada à Inforpress pelo coordenador da rede local, Mário Soares, no final de uma acção de capacitação ministrada aos beneficiários do projecto, no domínio da Gestão Financeira e Comercialização de Produtos.

Segundo a mesma fonte, esta é a primeira acção de capacitação após a retoma das actividades da rede e visa dar a conhecer esses jovens que, embora vão trabalhar no manuseamento e produção, estão munidos de conhecimentos mínimos sobre as receitas, as despesas, os investimentos e toda a logística que uma empresa de transformação e comercialização requer.

Após esta formação, Mário Soares informou que se encontra agendada uma outra acção de capacitação para final do mês de Fevereiro e início de Março, tendo como principal foco engajar os beneficiários e iniciar a produção logo no mês de Março.

Nesta acção de capacitação participaram 16 jovens beneficiários do projecto, jovens e mulheres chefes de famílias das três comunidades piscatórias da ilha, nomeadamente, Furna, Fajã d´Água e Lomba Tantum.

Também integraram o grupo dois jovens do curso de Contabilidade, que vão prestar apoio e assistência à cooperativa na parte da gestão.

Sobre o início da produção, este responsável evidenciou que a primeira produção vai ser utilizada para um momento de degustação, onde vão convidar todos os empresários e empreendedores na área do comércio, restauração e turismo na ilha por forma a apresentar-lhes o produto e conquistá-los para futuros clientes.

O intuito é produzir para o consumo local, mas também para a comercialização a nível nacional e internacional, num projecto que nesta fase conta com o engajamento da Câmara Municipal da Brava e o financiamento do Governo de Cabo Verde.

Neste momento, Mário Soares avançou que o que se espera dos beneficiários é um total comprometimento e engajamento, tendo já sido eleito os membros do conselho administrativo da cooperativa.

De acordo com o responsável, a Câmara Municipal vai passar a fazer o acompanhamento periódico para que a unidade de transformação seja aquilo que foi desenhado.

Este projecto, conforme acentuou, vai contribuir para a diminuição do índice da taxa do desemprego jovem que afecta a ilha toda, principalmente nessas zonas, onde a maior fonte de rendimento provém da pesca.

Por seu turno, Sónia Baptista, recém-eleita presidente da cooperativa avançou que todos os membros se encontram focados e as expectativas são várias.

Em conjunto, sublinhou que vão trabalhar para colocar no mercado produtos de qualidade, mas também lutar para manter esses postos de emprego, porque já participaram em várias acções de formação e nesse momento, o desejo é colocar em prática tudo o que aprenderam e também ajudar outros jovens.

Aliás, deixou claro que não querem somente trabalhar na transformação de produtos, mas também trabalhar com os jovens e incentivá-los a se capacitarem e a procurar emprego em qualquer área.

 

Inforpress/Fim

Qual é a sua reação?

like

dislike

love

funny

angry

sad

wow