Brava: Ano lectivo inicia-se com sessão de boas vindas e informações para adaptação à “nova realidade”

  • 25/08/2020 05:02

O ano lectivo 2020/2021 iniciou-se hoje para os professores da ilha Brava, que receberam as boas-vindas em cada um dos dois agrupamentos, assim como algumas informações sobre os procedimentos a serem seguidos com a “nova realidade”.

Em declarações à Inforpress, o director do Complexo Educativo de Nova Sintra, Pascoal Fernandes, explicou que o dia de hoje foi essencialmente para apresentar aos professores o cronograma de actividades a desenvolver nas próximas quatro semanas.

Pois, conforme acentuou, este ano “exige” dos docentes novas competências, principalmente na questão da educação à distância e dos recursos educativos digitais.

E, para isso, salientou que durante as quatro ou cinco semanas será ministrado um leque de formações para que os professores possam ter o mínimo de conhecimento nestas áreas e assim avançar com os trabalhos nas salas de aula.

Além de formação e capacitação para o pessoal docente, informou que haverá também acções de sensibilização e de informações para os pais e encarregados de educação, assim como para os alunos.

Este processo, para o responsável, é uma “afinação de todas as arestas para iniciar o ano a 100 por cento (%)”.

“Vai ser um ano diferente, por isso exige de nós alguma competência que anteriormente não tínhamos desenvolvido, mas que é necessário desenvolver”, finalizou Pascoal Fernandes.

Por seu turno, o delegado do Ministério da Educação da Brava, Orlando Burgo avançou que, além das sessões de boas-vindas nos agrupamentos, na delegação estiveram a discutir e a adaptar as actividades à nova realidade.

“O cronograma das actividades é vasto, há um conjunto de formações de vários níveis, das diversas disciplinas e temáticas, onde no final de cada semana iremos estabelecer um programa a nível do concelho, adaptando as actividades a serem realizadas a nível nacional a nossa realidade”, disse o delegado.

A mesma fonte considerou que este ano lectivo vai ser “atípico”, por causa da pandemia, e que, apesar de na Brava estar-se a viver uma “situação normal”, é preciso estar cientes de que a qualquer hora a situação pode mudar.

Dependendo da evolução da situação, avançou que vão se adaptando à realidade das actividades a realizar.

A nível nacional, sublinhou que as aulas iniciam-se a distância no dia 15 de Setembro, e presencial a partir do dia 1 de Outubro, reforçando que, na Brava, prevê um cenário ou um horário “normal”, diferente de outros concelhos do País.

MC/AA

Inforpress/Fim