Brava: Crianças do ensino básico com “dia diferente”no ambiente escolar

  • 02/06/2019 12:12

As crianças do ensino básico da ilha Brava comemoram na sexta-feira, o Dia Internacional da Criança, com actividades desportivas e culturais, iniciativa das escolas para proporcionar momentos diferentes aos alunos, dentro do recinto escolar.

Uma forma, dizem os dinamizadores, de as crianças “ficarem cientes” de que a escola não é somente um local para aprender na sala de aula, mas também para “divertimento dentro de regras e limites”.

Na Escola Básica de Nossa Senhora do Monte, o director Austelino Tavares explicou que todos os anos a escola tem realizado um conjunto de actividades, não só para comemorar este dia, mas também proporcionar um dia diferente às crianças, demonstrando que elas “são especiais” e uma forma também de apelar a comunidade educativa para a importância da protecção da criança, que não deve ser somente no dia 01 de Junho.

Na Escola Manuel Rodrigues Gomes, na Vila de Nova Sintra, a coordenadora Vanusa Monteiro explicou que o objectivo é ver “o outro lado da criança” que é considerada a parte “mais importante”.

“A criança deve ter a parte livre, de divertimento e de brincadeiras, mas lembrando-lhes que possuem deveres também”, enfatizou.

Sobre preocupações com as crianças, a coordenadora salientou que o comportamento das mesmas está sendo um dos “calcanhares de Aquiles” do sistema na ilha, onde estão “sempre repisando, chamando atenção e tentando fazer correcções”, mas está sendo “muito difícil”.

É neste sentido, que apela aos pais e encarregados da educação para que se façam mais presentes, não só nas actividades que a escola organiza, mas em todos os momentos escolares dos seus filhos, e “sem serem chamados”.

Para os alunos, deveria haver “mais dias com actividades do tipo”, porque, dizem, o tempo de diversão nas escolas diariamente é somente no intervalo de 30 minutos que “quase não dá para conviver”.

Em ambas as escolas foram realizados jogos de futebol, jogos tradicionais, danças, e declamação de poemas, entre outras actividades que permitiram aos alunos demonstrarem o seu talento de uma forma livre.