Brava: Actividades culturais e desportivas dão início à festa de Santa Cruz em Lomba Tantum

  • 03/05/2019 05:38

A localidade de Lomba Tantum, na ilha da Brava, acolhe hoje e sexta-feira um conjunto de actividades culturais e desportivas, alusivas à comemoração da festa de Santa Cruz nesta comunidade.

João Delgado, membro da associação de Lomba, disse que esta festa é tradicional da ilha e festejada em diversas localidades em dias diferentes e com práticas também diferenciadas, dando assim sinal das festas juninas na Brava.

Conforme explicou a mesma fonte, a festa de Santa Cruz, normalmente, é a fé que os cristãos depositam nesta santa, fazem promessas e neste dia vão pagá-las, e as actividades que normalmente são realizadas são para dar mais ênfase e movimentação nas localidades.

Em termos de actividades, de acordo com a programação, serão realizados hoje um concurso de natação na localidade de Tantum, corrida de atletismo, torneio quadrangular de futebol no campo de Palhal e mais tarde haverá um baile com alguns artistas da ilha.

Na sexta-feira, dia em que se comemora esta festa, o dia amanhece com a tradicional “colinha”, segue-se um almoço convívio, dança e desfile de trajes tradicionais e entrega de troféus.

De acordo com este membro da associação, a maior dificuldade em organizar e realizar estas actividades, com vista a manter a tradição, prende-se estritamente com a questão financeiras, embora, a câmara municipal e algumas individualidades, têm oferecido algum apoio, mas que “não tem sido suficiente”.

À semelhança de outras festas de santos na ilha, existem as pessoas que tomam a bandeira para festejar no ano seguinte, o que não tem deixado esta tradição morrer.

Em termos de celebração eucarística, João Delgado salientou que não haverá missa, visto que a maioria da população desta zona é adventista. Já, os que são católicos, vão assistir a eucaristia em outras localidades e depois juntam-se todos na Lomba para festejar a parte profana.

A organização espera que haja muita participação por parte da população, apelando pelo “civismo” acima de tudo.

MC/ZS

Inforpress/Fim