Brava: Comissão Cultural realiza actividade beneficente a favor de cadeirante

  • 12/05/2019 14:08

A Comissão Cultural promoveu no final da tarde de sábado, na Brava, uma actividade beneficente, a favor de Elisa Veiga, uma cadeirante que em menos de um ano, viu as suas duas pernas serem amputadas.

Conforme explicou a vereadora responsável pela área da Cultura, Edna Andrade, e membro da comissão, esta foi iniciativa do grupo, tendo sido solicitado por alguns moradores da localidade de Furna, visto que já estavam a realizar um pequeno torneio de futebol, com o intuito de apoiar esta a senhora, que está a passar por algumas dificuldades.

Assim, as forças vivas da ilha uniram-se e realizaram um leque de actividades, desde dança, desfile, actuação de artistas locais, entre outros e tudo o que arrecadaram, vai ser entregue a cadeirante, acreditando que irá fazer “grande” diferença na sua vida.

Edna Andrade fez um balanço “extremamente positivo”, não somente devido a participação dos artistas, mas também pelo grande número de pessoas que aderiram a esta actividade.

Elisa da Veiga, a beneficente, tem 60 anos e no final da actividade demonstrou a sua satisfação, mas também um pouco de tristeza.

Pois conforme a mesma, a tristeza, é por não ter tido como divertir com estas pessoas e a alegria, foi de ver tanta gente empenhada em apoiá-la.

Segundo a mesma, foi um osso de peixe que feriu-a na sola do pé, ficou curando na Brava, contraiu uma infecção e foi evacuada para a ilha vizinha do Fogo, onde passou cerca de um mês.

Daí, foi enviada para a cidade da Praia, onde foi amputada uma das pernas e logo de seguida, a outra, tendo passado mais cinco meses no hospital Agostinho Neto.

Após esta fase, tem passado por várias dificuldades, mas graças a “boa vontade” do povo e o espírito de ajuda, tem ultrapassado todas as barreiras que vem surgindo.

Por isso, o que pede a Deus, é saúde para todos aqueles que participaram na actividade, e que a tem apoiada sempre.

MC/CP

Inforpress/fim