Brava: Treinador do Sporting diz que no campeonato vai lutar contra as equipas adversárias, associação e arbitragem

  • 06/01/2020 05:15

O treinador do Sporting, Ney Lôkô, disse que a sua equipa vai entrar no campo para os jogos do campeonato regional da Brava e lutar contra todos, desde as equipas adversárias, arbitragem e Associação Regional de Futebol.

Ney Lôkô fez esta declaração à imprensa após o resultado do jogo da quarta jornada do Torneio de Abertura da época desportiva 2019/2020, disputado frente ao Morabeza, que derrotou a sua equipa por 4-3, sagrando-se vencedora do torneio.

Segundo o treinador, para quem presenciou o jogo, a equipa do Sporting “foi claramente roubada” pela equipa de arbitragem, salientando que esta foi uma das arbitragens “mais vergonhosas” que já presenciou na Brava.

“Tem sido feito um óptimo trabalho a nível da arbitragem, mas a arbitragem do jogo realmente não dignificou o trabalho que tem vindo a ser feito”, disse o treinador

Considerou que no jogo deste sábado, a equipa do Sporting entrou “bem e forte”, acrescentando que “dominou por completo” a primeira parte do jogo, mas que o árbitro em qualquer lance do Sporting marcava falta e apresentava cartão amarelo, mas para a equipa adversária nunca havia falta ou cartões.

“Em cima de sacrifícios, com menos dois jogadores marcamos o nosso terceiro golo, depois ficamos menos três e é uma eternidade jogar com menos três jogadores cerca de 40 minutos”, contou.

Reforçando, acusou que este é um trabalho que tem vindo a ser feito na Brava contra a equipa do Sporting, porque na ilha, realçou, em vez de apoiar o trabalho bem feito, faz-se de tudo para eliminá-lo e prejudicá-lo.

“Não é só o trabalho da arbitragem mas também um trabalho feito pela associação regional de futebol para prejudicar todas a equipa, entre outros”, acusou Ney Lôkô.

Mas, lembrou que ainda é “só o Torneio de Abertura” e mesmo que perder é “triste”, informou que vai reajustar a equipa e fazer um “óptimo campeonato”.

“Vamos entrar no campo, lutar contra a associação, contra arbitragem e todas as equipas que fazem os seus trabalhos para vencerem o Sporting”, salientou o treinador, apelando a Federação Cabo-verdiana de Futebol a tomar medidas perante a situação, pois o Sporting encontra-se “sozinho” na Brava.

Por seu turno, o treinador do Morabeza, Jorge Rodrigues ressaltou que a sua equipa em cada jogo apresentou um onze diferente, com o intuito de ver qual o plantel que tinha, as dificuldades e analisar as possibilidades da equipa para o futuro.

Nestes quatro jogos, considerou que a equipa deu “boas respostas” e no jogo frente ao Sporting, apesar de ter entrado um pouco nervoso, justificando que vários jogadores jogam na ilha pela primeira vez e talvez o conceito reinante de que o Sporting é superior ou mandante na ilha, lhes transmitiam algum receio.

Enfatizou que é apenas o Torneio de Abertura e que vão trabalhar mais para o campeonato e incentivar o plantel a dar o seu “máximo” a cada vez que entre no campo.

MC/AA

Inforpress/Fim