Delegação da Educação da Brava - Direito de resposta

  • 04/11/2017 15:26

Delegação da Educação da Brava exerce o Direito de Resposta em relação ao artigo da Bravanews “Pais dos alunos de Cachaço criticam a forma como seus filhos estão sendo tratados”

No âmbito do redesenho escolar, o Polo Nº III de Cachaço/ Escola de Cachaço passou a integrar o Agrupamento nº 2/Escola Básica de Nossa Senhora do Monte.

Os alunos do 5º e 6º anos da Escola de Cachaço passaram a frequentar as aulas na Escola nº 5 de Nossa Senhora do Monte, devido ao número reduzido que antes compunha uma turma (um total de 11 alunos, sendo 7 do 5º ano e 4 do 6º ano), composta e ao cargo de um único professor.

Ao longo do ano transato foram feitas várias reuniões com os pais e encarregados da educação no sentido de socializar e sensibilizar os mesmos sobre a vantagem dos seus educandos frequentarem as aulas em Nossa senhora do Monte, nomeadamente:

1. Assistência as aulas em regime de pluridocência, em vez de ministração de aulas em regime de monodocência e ainda em turma composta com a lecionação de 07 disciplinas em dois níveis pelo mesmo professor.

2. Introdução das disciplinas de inglês e francês a partir do 5º ano no âmbito da revisão curricular. Os mesmos poderão ter essas disciplinas em Nossa Senhora do Monte e não em cachaço, devido a escassez de recurso a nível de docentes para lecionar a um número reduzido de alunos.

3. Intercâmbio de alunos de Cachaço com alunos das outras zonas da Freguesia de Nossa Senhora do Monte.


Aos alunos estão sendo garantidos o transporte escolar desde o início do ano letivo de acordo com o horário em anexo.

Neste momento, a Direção da Escola Básica de Nossa Senhora do Monte está a envidar todos os esforços no sentido de encontrar parceiros para garantir um lanche aos alunos como forma de colmatar a carência dos pais.

O Delegado do Ministério da Educação não foi contactado em nenhum momento por parte da Bravanews para o esclarecimento da situação.

A Direção da Escola Básica realizou no dia 03.11.17 uma reunião com os pais e encarregados da educação com o intuito de informar os mesmos sobre o funcionamento do ano letivo.

No referido encontro, houve três pais que colocaram o problema de transporte e foram devidamente esclarecidos. Estranhamos o facto de em menos de uma hora a notícia já estava publicada na Bravanews.

A publicação desta notícia tem contorno político e é manobrada por uma pequena franja da população que ainda não aceitou a alternância política. Os subscritores desta denúncia têm interesses pessoais, familiares e políticas que em nada abonam as reais necessidades dos alunos e da maioria da população.

A Delegação do Ministério da Educação da Brava continua empenhada, para junto dos pais e encarregados da educação, construir as melhores soluções para o processo de ensino/aprendizagens dos alunos de toda a Ilha Brava.

 

Orlando Burgo, Delegado