Brava: ICCA organiza palestra sobre “Responsabilização Parental”

A delegação do Instituto Cabo-verdiano da Criança e do Adolescente (ICCA) realiza na terça-feira, em Nossa Senhora do Monte, na Brava, uma palestra com o tema “educação dos filhos nos dias de hoje”.

Feb 27, 2023 - 15:58
 0  13
Brava: ICCA organiza palestra sobre “Responsabilização Parental”

A delegação do Instituto Cabo-verdiano da Criança e do Adolescente (ICCA) realiza na terça-feira, em Nossa Senhora do Monte, na Brava, uma palestra com o tema “educação dos filhos nos dias de hoje”.

Em declarações à Inforpress, a psicóloga do ICCA na ilha, Mileida Cabral, explicou que esta actividade tem como principal objectivo sensibilizar os pais e encarregados de educação sobre esta temática, tendo em conta os diversos incumprimentos por parte dos pais com relação às suas responsabilidades e consequentemente, a violação dos direitos das crianças e adolescentes.

Neste sentido, a mesma fonte informou que esta actividade, a primeira de muitas está a ser organizada em parceria com a Escola Básica de Nossa Senhora do Monte e do Complexo Educativo de Nova Sintra, com vista a trabalhar primeiramente no seio escolar e tentar a participação do maior número possível de pais e encarregados da educação.

Para 2023, dentro da Responsabilização Parental, Mileida Cabral informou que vão ser feitas várias actividades com o intuito de “alertar, reforçar os pais os seus papéis na educação dos filhos, e chamar a atenção sobretudo na parte de imposição de limites nos filhos”.

“Se olharmos para os dados vamos ver que a natureza dos casos mais atendidos pelo ICCA na Brava durante o ano 2022 foram problemas comportamentais, pensão de alimentos e conflitos”, indicou, sublinhando que no seu entendimento, muitos desses problemas, principalmente os comportamentais acontecem por “falta de imposição de limites”.

A psicóloga defende que “os pais precisam dar bons exemplos aos filhos, dialogar, passar tempos e passar bons valores e não dar coisas materiais”, mas que hoje em dia, os pais deixam os filhos à frente dos ‘tablets’ e telemóveis, prejudicando a sua interacção social, comunicação com os outros, prejudicando a sua imaginação e criatividade, que é muito importante para o desenvolvimento da criança.

Actualmente, Mileida Cabral realçou que existe a máxima de muitos pais que dizem “Ami nha fidjo nta dal tud kim nka tevi” (Dou ao meu filho o que não tive) e não querem deixar os filhos se frustrarem.

Mas, justificou que essa “frustração” tem de acontecer para aprenderem a ser resilientes, e aprender com os erros, sendo necessário deixar os filhos andarem com as próprias pernas.

“Tem que proteger sim, mas deixar a criança fazer as coisas de acordo com a idade até para lhe ajudar na sua autoconfiança, na regulação das emoções, da raiva e do medo”, sustentou.

Uma outra questão que os pais têm que ter em mente segundo a mesma é que a escola serve para garantir a aprendizagem de conhecimentos, habilidades, conteúdos culturais (ler, escrever, fazer contas, conhecer o mundo) e não educar os filhos, ou seja, a escola complementa, mas é a responsabilidades dos pais educar os seus filhos.

Dentro do tema, pegou de alguns dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) publicados em Março de 2022 que diz que das 9.441 crianças registadas, 13,6 por cento (%) não têm o nome do pai, 55,9% das crianças menores de 18 anos vivem sem presença do pai, 4,3% das crianças vive só com o pai, desestruturação familiar como o alcoolismo e droga, 63,5% e a irresponsabilidade parental, 55,9%.

Com base nesses dados, salientou que é preciso trabalhar nessa consciencialização e essa é a mensagem que pretende passar à comunidade de Nossa Senhora do Monte no encontro desta terça-feira.

Qual é a sua reação?

like

dislike

love

funny

angry

sad

wow