Brava/Retrospectiva: Visita de dois Presidentes da República em 2019 foi um facto inédito na história da ilha

  • 21/12/2019 08:38

A ilha Brava recebeu este ano várias actividades de índole social,  política e cultural, entre outros, mas ficou marcada pela visita de Jorge Carlos Fonseca e Marcelo Rebelo de Sousa.

A ilha viveu, assim, um momento inédito, em termos políticos e abrangendo todas as áreas, ao receber o Presidente da República de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, acompanhado do seu homólogo português, Marcelo Rebelo de Sousa, mesmo que por algumas horas.

Mas tratou-se de um acontecimento que chamou a atenção de todos os bravenses, reunidos no cais da Furna e na Praça Eugénio Tavares para a recepção.

Os dois presidentes estiveram cerca de cinco horas na ilha, onde percorreram diversas localidades, pois a visita foi principalmente para conhecer a Brava e demonstrar um pouco o que ela tem para oferecer e a gastronomia cultural da ilha.

Uma visita que ao terminar Marcelo Rebelo de Sousa deixou clara a sua vontade em regressar mas para férias.

Contudo, o ano foi de muitos sobressaltos, principalmente a nível social,  tendo o início do ano sido marcado pelo desaparecimento de dois irmãos,  com apenas um corpo foi resgatado até hoje, mas, neste final de ano,  um outro indivíduo desapareceu no mar.

Neste sector, também destacou-se a morte de uma parturiente durante o processo de transferência da mesma da Delegacia de Saúde da Brava para o Hospital Regional do Fogo, mas que acabou por falecer a meio caminho.

Em torno do sucedido, foi organizada uma manifestação,  em que, na altura, o porta-voz, António de Pina, explicou que o motivo que levou os bravenses à saírem na rua, após mais de uma década,  ficou a dever-se ao facto de diversas circunstâncias que a ilha vivia, daí a chamada de atenção ao Governo perante tal situação.

Ainda na manifestação, o edil Francisco Tavares, além de participar na marcha disse “corroborar a 100%” com as reivindicações dos bravenses visto que, estas possuíam “toda a propriedade”.

O ano de 2019 foi de transformação da localidade de Furna, com a construção da rua pedonal, e de Lomba Tantum, com o arruamento, iluminação do caminho e da casa dos pescadores, culminando com o diagnóstico sócioeconómico da localidade, no âmbito da implementação do projecto impacto do programa Plataforma 20/30.

Nas áreas da saúde e da cooperação, a ilha Brava recebeu algumas missões médicas, nomeadamente do St. Paul Medical Services e o “Project Health for Cape Verde” (PHCV) e viu o serviço de radiologia a funcionar, algo que já tinha mais de três anos inactivo.

Também na área da saúde foi realizada a 2ª marcha e o rastreio, em que a Associação Cabo-verdiana de Luta Contra Cancro (ACLCC) mostrou-se satisfeita com o nível de participação de homens e mulheres na campanha de rastreio de cancro e na 2ª marcha “Novembro Azul” na ilha Brava.

Cornélia Miranda Pereira, responsável da ACLCC, demonstrou-se “satisfeita” com o número de participantes, o que segundo a mesma, “ultrapassou” as expectativas da associação na ilha, “principalmente” com a presença de homens nos rastreios.

O chefe da Cooperação da União Europeia (UE) em Cabo Verde, José Roman Leon Lora, visitou a ilha durante três dias, com o intuito de conhecer as suas potencialidades e no final da visita, este garantiu que a ilha vai continuar a contar com o apoio da União Europeia nos diversos sectores, porque, “ainda precisa”.

Na área cultural,  a ilha sobressaiu na realização das festas juninas, com todos os rituais culturais envolventes, mas também ficou marcada pela realização da Semana da Cultura e a participação na “Serenata Cabo Verde”, assim como a “transformação” da ornamentação da praça Eugénio Tavares na época natalícia, facto novo para a ilha, para além da realização de uma noite branca “solidária”.

No quadro económico, jovens, mulheres e a população em geral tiveram a seu dispor diversas ofertas formativas, com vista a incentivar e capacitar o público-alvo que participou em matéria de empreendedorismo e auto-emprego, acções estas levadas a cabo pela Rede Emprego e Empregabilidade da Brava e outras instituições.

O vice-primeiro-ministro e ministro das finanças, Olavo Correia, esteve na ilha para apresentar o Plano Estratégico de Desenvolvimento Sustentável (PEDS) 2017/2021, reuniu-se com os jovens,  a quem apresentou “diversas oportunidades” de investimento.

Na área ambiental,  destaque para os projectos realizados pela associação Biflores, em matéria de sensibilização à preservação ambiental e plantas endémicas, entre outras espécies.

Ainda neste sector, a ilha ficou a conhecer o seu plano de resíduos e o projecto de Avaliação Detalhada de Riscos.

Entretanto, a ilha ficou marcada também pela visita do ministro do Turismo e Transportes e da Economia Marítima, José Gonçalves, aos ilhéus Rombos, acompanhado de diversas entidades, entre elas os membros do projecto Vitó e da associação Biflores.

No sector do desporto realizaram-se intervenções como a inauguração das obras do polivalente de Mato, que contou com a presença do Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca.

 

MC/AA

Inforpress/Fim