Brava: Edil Francisco Tavares considera 2019 o ano de maiores realizações

  • 29/12/2019 11:52

O presidente da Câmara Municipal da Brava, Francisco Tavares, considerou hoje que 2019 foi o ano com maiores realizações na ilha, comparando-o com os outros anteriores.

Francisco Tavares fez esta consideração em entrevista à Inforpress, em jeito de balanço do ano prestes a terminar.

O autarca começou por destacar as intervenções que foram feitas no âmbito social, considerando que a primeira actividade foi a de “acudir” as famílias mais carenciadas da ilha em diversos níveis.

Destes apoios, salientou que a câmara municipal apoiou algumas famílias com cestas básicas em momentos de aperto, incluindo ajuda com medicamentos e transferências para a ilha do Fogo para consultas de especialidades, análises clínicas, entre outros.

Afora a saúde, ainda no sector social, o edil informou que a equipa camarária equipa fez intervenções em cerca de 60 casas de banho e mais de 20 intervenções em coberturas e outros aspectos essenciais.

Além disso, lembrou que a autarquia tem em andamento, conjuntamente com o Ministério da Família e Inclusão Social (MFIS), o Cadastro Social Único, com o qual se pretende fazer um “levantamento exaustivo” de todas as famílias que vão ser catalogadas dentro de um cadastro, para que os benefícios sociais, tanto do Governo como da câmara, possam ser baseados na categoria que cada família está inserida, como forma de trazer “mais justiça e equidade” na distribuição dos recursos públicos.

No sector cultural, Francisco Tavares salientou que a câmara municipal é o único patrocinador do Carnaval da ilha, indicando, também, que a autarquia apoiou as festas juninas, dependendo da dimensão de cada uma.

Justificando, o autarca afirmou que as festas juninas possuem aspectos culturais que “vale a pena” preservar, dentro da óptica de que a Brava, para além da sua paisagem, a nível do turismo deve apresentar o produto cultural como sendo um dos atractivos.

Nas festas juninas, destacou as actividades à volta de São João Baptista, mas também, falou da segunda edição da Semana da Cultura, que abrange o Dia Nacional da Cultura, sem se esquecer da VIII edição do Festival Sete Sóis Sete Luas na Brava, e como resultado desta parceira foi realizada mais uma “tournée” da Brava 7Luas Band para a Europa.

Realçou a iluminação da praça e a realização de actividades na época natalícia e o apoio que a autarquia tem dado aos artistas locais para participarem em certames nacionais como a URDI, festival de vozes, entre outros patrocínios, dentro das possibilidades da autarquia.

Relativamente ao desporto, relembrou que houve um pequeno aumento do subsídio das equipas federadas do futebol de 11, acoplado da vedação do estádio de futebol e investimentos na aquisição de equipamentos de comunicação para árbitros e fiscais de linha.

Indicou, igualmente, o patrocínio aos atletas bravenses para participarem nas provas em outras ilhas, nomeadamente no atletismo, além do investimento de cerca de 6000 contos para transformar a placa desportiva de Mato em um polivalente, onde foram construídos palco, balneários e casa de banhos, e tratamento especial dado ao piso com resina acrílica.

Ainda neste quesito, o presidente da edilidade bravense disse que continuaram a investir no polivalente de Nossa Senhora do Monte, onde a autarquia assume os atrasos, mas garantiu que vai oferecer à população da freguesia e da ilha um dos “melhores investimentos desportivos”, tanto nas infra-estruturas como ao nível dos serviços que vão funcionar neste local.

A nível do ambiente, Francisco Tavares destacou um investimento “forte” no sector, que passou pela limpeza das ruas de todas as localidades, num investimento que ultrapassou os 2000 contos, em contratação pontual de pessoas para fazer este trabalho, garantindo a recolha do lixo domiciliar para a lixeira do Favatal, aquisição de contentores papeleiras, plano de resíduos e aquisição de um camião compactador de lixo, que dever brevemente à ilha.

No sector turístico, elencou as intervenções feitas na rua pedonal da Furna, arruamento da localidade de Lomba Tantum, instalação de sinaléticas turísticas um pouco por todas as localidades, transformação do coreto da praça em posto de transformação turística, apoios para formação de jovens na Escola de Hotelaria e Turismo de Cabo Verde (EHTCV), assim como o master plan do turismo para a ilha.

Sobre a cooperação desenvolvida em 2019, o edil destacou o Governo como o “primeiro e grande” parceiro da autarquia, além de ressaltar a importância da cooperação com a SSSL, as parcerias com os emigrantes nos EUA, a primeira missão médica do projecto Health CV, em parceria com a fundação José Andrade e o Ministério de Saúde e alguns emigrantes, mais uma missão médica da Saint Paul Medical Services.

Francisco Tavares falou ainda da parceria com Associação Cabo-verdiana de Luta Contra o Cancro (ACLCC), a sua estada em Portugal para reactivação de protocolos com as câmaras municipais de Serpa, de Oeiras e a de Sintra, assim como da parceria com o projecto “bibliotequinhas”.

Já para a saúde, além das cooperações que trouxeram dezenas de especialistas à ilha, realçou que tem participado nas reuniões do Comité Municipal da Saúde e continua a fazer “pressão” juntamente do Governo e do Ministério da Saúde para que a delegacia de saúde passa a ter melhores condições de trabalho.

Um outro ganho de 2019 destacado pelo autarca foi a operacionalização da sala de RX, alguns equipamentos que os emigrantes dos EUA têm enviado à delegacia de saúde e em um encontro com o ministro da Saúde.

Informou que é intenção do Ministério da Saúde contratar mais técnico laboratoriais mais enfermeiros, fisioterapeuta para a ilha, além da aquisição de uma ambulância com suporte avançado de vida, que vai chegar no início de 2020.

No sector da educação, falou do apoio no transporte escolar para todos os alunos da ilha, com a aquisição de um autocarro novo, apoios a estudantes nas universidades do país, entre outros apoios no sector.

MC/JMV

Inforpress/fim