Brava: Pastor da Igreja Nazarena incita bravenses a pedirem sabedoria e não bens materiais a Deus

  • 26/12/2019 18:07

O pastor da igreja Nazarena na Brava, Roberto Silva, pediu hoje aos bravenses para, nesta época festiva e ao entrar em 2020, não pedirem a Deus riquezas materiais, mas sim sabedoria para lidarem com os desafios que encontram.

Roberto Silva fez estas declarações à Inforpress durante as actividades realizadas na igreja, alusivas a comemoração do Natal, em que o mesmo salientou que a mensagem principal que transmite neste dia é a alegria do nascimento de Jesus.

Pois, segundo o mesmo, “dizem que Jesus morreu por nós, mas se Jesus não nascer como é que poderia morrer por nós”, questionou.

Portanto, explicou o porque da celebração de hoje, acrescentando que aproveitam sempre a Páscoa para celebrar a morte de Jesus, porque, realçou, “nascimento sem morte não tem sentido”.

Realçou ainda que para o público bravense, como tem sido desde 1961, deixa sempre a mesma mensagem, que no Natal celebra-se o nascimento de Jesus e na véspera organizam um conjunto de actividades, como uma forma de lembrar as pessoas que “o real propósito da celebração não é presente e nem festas, mas sim Jesus Cristo”.

Ou seja, enfatizou, “o nascimento e a obra que ele veio fazer através do seu nascimento e morte na cruz”.

Para ano que se avizinha, o pastor deixou um desafio:“Assim como quando Salomão foi apresentado o desafio de reinar o trono após David, em que ele ao deparar com a tamanha responsabilidade não pediu mais riqueza material, mas sim sabedoria para lidar com tudo o que tinha a frente, que as pessoas façam o mesmo”, pediu o religioso.

Sugeriu, assim, que as pessoas passem esta época festiva e entrem no novo ano pedindo a Deus sabedoria para lidar com o seu dia-a-dia e com os desafios que serão apresentados durante o ano 2020.

A igreja Nazareno da ilha Brava tem realizado um conjunto de actividades durante a época natalícia, como forma de demonstrar às pessoas “o real sentido” desta festa.

Hoje realiza récitas com crianças, declamação de poemas sobre o Natal e, para finalizar, foi apresentada uma cantata, considerada pelo pastor a principal actividade, pois, sublinhou, esta fala sobre a alegria de Jesus ter nascido.

MC/AA

Inforpress/Fim