Brava: Rede Emprego e Empregabilidade agenda sua 7ª missão para segunda semana de Janeiro

  • 21/12/2019 08:47

A rede local de Emprego e Empregabilidade da Brava já agendou a sua 7ª missão, que será realizada na segunda semana de Janeiro de 2020.

A informação foi avançada hoje à Inforpress, pelo coordenador do núcleo gestor da rede na ilha, Mário Soares, no final de um encontro que o grupo realizou na tarde desta quinta-feira, com o edil, Francisco Tavares.

Este encontro, conforme explicou o coordenador, teve como principal objectivo informar o autarca das actividades que foram realizadas em 2019, assim como apresentar algumas informações e socializar o plano de actividades para 2020 e reforçar ainda mais a parceria.

Segundo a mesma fonte, a rede tem neste momento uma média de 20 membros e um dos “calcanhares de Aquiles” para a rede neste momento é a Pró Empresa, que considerou como sendo uma parte “fundamental” a nível do emprego.

Explicou que a ilha ficou descoberta com a transferência da técnica da Brava para a ilha de Santo Antão, aproveitando para fazer um apelo a Pró Empresa, que assim como estiveram presentes na criação da rede, que continuem, não somente na Brava, mas em todas as outras, pois desempenha um papel “fundamental” na rede.

Acrescentou que nesta fase, em que os beneficiários já vão receber os seus kits, estão necessitando do apoio da mesma, uma vez que a Pró Empresa, que actuava na parte de gestão de pequenos negócios, dava orientação a nível da elaboração dos projectos, e na fase após atribuição de Kits, onde os formandos necessitam de algum apoio financeiro para suportar o projecto por algum tempo.

Aproveitou para avançar alguns projectos incluídos no plano de actividades para 2020, anunciando a sétima missão que se realiza na segunda semana de Janeiro, acrescentando que vai estar presente o Fundo de Promoção Emprego e Formação para fazer a sua divulgação na ilha, sensibilizando os jovens e permitindo-lhes conhecer outras fontes de financiamento para formação profissional e a nível de pequenas e micro empresas.

Por seu turno, o edil bravense reconheceu que a rede tem trabalhado “arduamente”, ministrando várias acções de formações, salientando que já deram os passos para entrarem na fase de “transformação de sonhos e de vontades e das formações ministradas em emprego”.

Ou seja, reforçou, “o projecto vai entrar na sua fase crucial, que é passar da teoria a prática”.

Questionado sobre os apoios da autarquia em relação à rede, o autarca adiantou que ainda os apoios estão somente a nível de recursos humanos, comprometendo-se que na fase da realização e criação das empresas, a câmara vai dar incentivos, com isenções das taxas e licenças municipais, por um período de um ano, para dar aos jovens empresários oportunidades de avançar.

Com a entrega dos kits, serão criados 13 postos de trabalhos directos, sendo seis na localidade de Furna, três em Fajã d´Água e quatro em Lomba Tantum.

A rede local Emprego e Empregabilidade da ilha Brava foi oficializada pela Assembleia Municipal da ilha em Janeiro de 2019 e é apoiada pela Cooperação Luxemburguesa, através do Programa Emprego e Empregabilidade CVE/081.

MC/JMV

Inforpress