Brava: EMAEI promove actividades com crianças do pré-escolar para inteirarem-se das dificuldades enfrentadas pelos cegos

A Equipa Multidisciplinar de Apoio à Educação Inclusiva na Brava (EMAEI) realizou hoje uma actividade no Jardim Cardeal em Nossa Senhora do Monte, para mostrar à comunidade educativa alguns dos materiais e dificuldades que os cegos enfrentam.

Oct 25, 2023 - 04:25
 0  49
Brava: EMAEI promove actividades com crianças do pré-escolar para inteirarem-se das dificuldades enfrentadas pelos cegos

Em declarações à Inforpress, Edoneia Teixeira, psicóloga e coordenadora da EMAEI na Brava, explicou que o Dia Mundial da Bengala Branca foi comemorado no dia 15 de Outubro, contudo, a equipa, em parceria com a coordenadora do pré-escolar, organizou esta manhã uma actividade como forma de sensibilizar as crianças e a sociedade, mostrando-lhes um pouco do que é a vida de um cego, principalmente na locomoção nas ruas.

Segundo a mesma fonte, o intuito é de reactivar as datas comemorativas ligadas à educação inclusiva e também para realçar e mostrar os obstáculos enfrentados pelas pessoas cegas, assim como informá-los que “são livres para usarem a bengala branca e para caminharem normalmente”.

“Esta actividade tem como objectivo consciencializar as crianças sobre esta data, destacando a importância da inclusão e da sensibilidade para com as pessoas com deficiência visual. As crianças tiveram a oportunidade de se locomoverem com recurso à bengala branca e com os olhos vendados para que pudessem sentir na pele as dificuldades que as pessoas cegas têm no seu dia-a-dia”, adiantou.

Conforme explicou, a bengala branca é um instrumento de mobilidade para indivíduos com alguma “limitação” visual, cuja sua função é proporcionar uma caminhada segura e torná-los um “pouco” mais independentes.

Edoneia Teixeira realçou ainda que em alguns países da América latina já se tornou conhecido o uso de bengala branca, verde e vermelha.

“A bengala branca é usada pelas pessoas cegas, a verde para os que possuem fraca visão e a vermelha é usada pelos indivíduos que perderam a visão. Com esta diferenciação nas cores das bengalas pretende-se criar um símbolo de reconhecimento entre eles e a sociedade, por isso é que ao ver a cor da bengala logo já sabemos qual é a dificuldade que possuem”, explicou.

Neste sentido, a mesma reforçou ser “fundamental” que as pessoas com deficiência visual tenham acesso à reabilitação e à orientação para o uso correcto e seguro das bengalas.

O Dia Mundial da Bengala Branca, assinalado a 15 de Outubro, é o símbolo de independência, liberdade e confiança das pessoas cegas e foi estabelecido pela Federação Internacional de Cegos, em 1970.

A data tem como objectivo reconhecer a independência das pessoas cegas e com baixa visão, sua plena participação na sociedade, já que a utilização da bengala branca permite ao deficiente visual movimentar-se livremente.

Qual é a sua reação?

like

dislike

love

funny

angry

sad

wow