Brava: Pescadores bravenses apelam mais atenção à classe por parte do Governo

Anildo Baptista, presidente da Cooperativa dos Armadores, Pescadores e Peixeiras (CoopUnipesca) de Lomba Tantum, na ilha Brava, apelou hoje, ao Governo, para terem mais atenção com os pescadores no terreno, criar oportunidades e dar apoios sempre que possível.

Feb 6, 2024 - 04:56
 0  44
Brava: Pescadores bravenses apelam mais atenção à classe por parte do Governo

Em declarações à Inforpress, Anildo Baptista disse que neste um ano e alguns meses da sua liderança, frente à CoopUnipesca, necessitam de alguns equipamentos para conservação de pescado, e salientou ainda que em 2024 já estão agendadas algumas actividades e formação de capacitação, tanto para pescadores e peixeira.

“Eles vão aprender qual é a melhor forma de conservar os seus pescados a partir do momento que o peixe é apanhado até quando chegar às vendedeiras e, por conseguinte, ao mercado, visto que, isto é uma preocupação da classe”, sublinhou, afirmando que a preocupação exige também que os pescadores tenham ferramentas necessários para que possam sentir confortáveis nos seus trabalhos e as vendedeiras na conservação dos pescados.

A nível da pesca, o responsável frisou que durante este período, que é a época de preparação para que os peixes sejam enviados à cidade da Praia, por causa da celebração da Quarta-feira de Cinzas, em comparação ao ano anterior, o mesmo realçou que este ano a frequência de peixes é muito menos nos seus bancos incluindo nas outras localidades piscatórias.

“Graças a Deus, por aquilo que já conseguimos, tivemos uma percentagem normal e equilibrada, que dará para ser distribuído aos nossos clientes”, assegurou.

No entanto, salientou que nesta época os pescadores vão enfrentar um período de crise, que é denominado por “água suja”, tendo em conta, que na época da Quaresma, há crise de peixes e os pescadores já começaram a sentir isto.

Anildo Baptista disse ainda que a nível do sector da pesca artesanal, o pescador tem que ser um pouco mais flexível, em termos de economia, isso porque, quando eles adquirem uma percentagem maior de peixe têm que saber gerir o lucro para, quando houver crise, conseguirem ultrapassá-la sem muita dificuldade.

“A pesca é uma área muito forte no nosso país, mas na Brava principalmente encontramos poucos pescadores que talvez no futuro terão um subsídio, um rendimento daquilo que trabalharam na juventude”, declarou.

Conforme informou, para comemorar o Dia Nacional dos Pescadores, que se assinala hoje, além de algumas homenagens a pescadores, consta também uma palestra com um representante da Garantia Seguros, com o intuito de mostrar-lhes a vantagem de segurarem as sua cabeças, das suas famílias e dos seus bens que são os seus motores e as suas embarcações.

“Às vezes os pescadores costumam ter algumas perdas a nível da pesca, e estão sujeitos a alguns riscos, o que é normal nesta área, tendo em conta, que o mar não tem onde segurar, e todos estão a correr alguns riscos do tipo, por isso, estamos a sensibilizar-lhes para optarem por algo melhor que lhes irá ajudar futuramente”, constatou.

Baptista volta a chamar a atenção do Governo relativamente à avaria no teleférico, já que, segundo o mesmo, a máquina não está a conseguir transportar nem mesmo 10 quilos de peixe.

“Já tínhamos denunciado esta situação à Inforpress no mês passado, no entanto, até agora ninguém pronunciou sobre isto e na comunidade esta situação é bastante preocupante. Apelamos ao Ministério do Mar para terem um acordo o mais breve possível e fazer uma transformação neste aparelho técnico de forma a resolver este problema”, apelou.

O Dia Nacional do Pescador comemora-se hoje e foi instituído por resolução do Conselho de Ministros nº5/2003 de 24 de Julho, com vista a prestar um “justo reconhecimento” aos pescadores cabo-verdianos e homenagear a memória de todos aqueles que ao longo dos anos têm se dedicado à actividade da pesca.

Qual é a sua reação?

like

dislike

love

funny

angry

sad

wow