Brava: Delegado de Saúde considera “positivo” o intercâmbio com médicos portugueses

O delegado de Saúde da Brava, considerou, hoje, ser “positivo” o intercâmbio e visita dos sete médicos Portugueses, no concelho, tendo em conta, que a população beneficiou de cerca de “uma centena” de consultas oferecidas pelos mesmos.

Mar 17, 2024 - 16:10
 0  57
Brava: Delegado de Saúde considera “positivo” o intercâmbio com médicos portugueses

Em declarações à Inforpress, Hélder Pires salientou que a visita de quatro dias originou de uma parceria entre a Câmara Municipal da Brava e a Associação Sete Sóis e Sete Luas, que num regime voluntário, conseguiram trazer sete médicos especialistas em Medicina Geral e Familiar(MGF), onde atenderam várias pessoas.

“Tivemos também um médico que é um neurocirurgião e atendeu alguns pacientes nessa patologia desta especialidade e ficou também combinado, que futuramente irá haver formações administradas aos profissionais locais, o que considero ser um ganho”, sublinhou.

Segundo a mesma fonte, houve troca de experiências, ambos apresentando as suas metodologias de trabalho, e além do ganho agendaram mais intercâmbios, o que considerou ser “positivo” para a delegacia de saúde.

“Na Brava carecemos muito de outras especialidades, no entanto, estes médicos mostraram toda a disponibilidade para trazerem mais médicos e mais especialidades, numa missão futura, o que será muito bom para o município”, frisou.

Por sua vez, o director do projecto Sete Sóis e Sete Luas, Marco Abbondanza, disse que o festival Sete Sóis e Sete Luas é um festival um pouco diferente e talvez único no mundo, tendo em conta que tem a capacidade de oferecer oportunidades de desenvolvimento às cidades da “rede”.

“Neste caso a Brava, que está no nosso coração há mais de 12 anos, graças ao antigo Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, que foi quem os apresentou a ilha e neste sentido, a associação pediu e criou um programa específico para o concelho, juntamente com os médicos de Coimbra (Portugal), que ficaram sensibilizados com as nossas actividades”, relatou.

Nesta situação, explicou que, da mesma forma que fazem com os músicos e artistas plásticos, também possuem médicos residentes a fazerem residências, neste caso, ligado à saúde e também para estudar novas estratégias, garantindo melhoria na área de saúde, da população bravense.

“Assim, uma primeira equipa de sete médicos veio aqui na ilha, e temos que agradecer, isso porque pagaram as suas viagens e prescindiram das suas remunerações. Temos médicos da Medicina Geral e Familiar, neurocirurgiões e estomatólogos, no entanto, outros virão de acordo com o apanhado que fizemos aqui, para ver quais os especialistas é que são mais necessários”, adiantou.

Este responsável finalizou, informando que os médicos fizeram várias consultas em diferentes localidades, nomeadamente na Furna, Nossa Senhora do Monte, cidade de Nova Sintra, entre outras.

 

Qual é a sua reação?

like

dislike

love

funny

angry

sad

wow