Brava: Abertura das “tradicionais barracas” dão início as festividades do Santo Padroeiro e do dia do município

  • 07/06/2019 05:53

A abertura das “tradicionais barracas”, iniciaram nesta quarta-feira, 5 de Junho, as movimentações para as festas do município e de São João, celebradas a 24 deste mês.

Normalmente, conforme salientou a vereadora Edna Andrade à Inforpress, as barracas têm a duração de um mês, ou seja, de 5 de Junho a 5 de Julho e este é o primeiro anúncio das festas celebradas no dia 24.

Já se encontram a funcionar 12 barracas e antes da abertura das mesmas, os proprietários destes espaços, tiveram um encontro com membros da Comissão Municipal de Saúde (CMS), e com outros membros que vão trabalhar ligados às barracas, no sentido de receberem algumas informações e mensagens de sensibilizações, para que tudo possa correr dentro dos parâmetros legais e sem grandes incidentes.

No encontro, o dirigente da CMS e Delegado de Saúde da ilha Brava, Carlos Dias, chamou a atenção das entidades presentes, no sentido de manterem uma fiscalização intensiva no espaço, tendo em conta que é aí que aglomera maior número de pessoas durante a época festiva, de forma a garantir mais tranquilidade e um melhor funcionamento das barracas.

Também, salientou a necessidade de haver sentinas públicas com condições de higiene e salubridade condizentes com a dimensão do evento, e de ter no espaço pessoas a fazerem limpezas frequentemente, acabando por incumbir os proprietários das barracas a função de serem eles os primeiros vigilantes em sanidade e segurança.

No quesito da venda e o consumo de bebidas alcoólicas, a CMS deixou claro que vai continuar com as regras estabelecidas na lei e colocadas em prática no ano passado, proibindo a venda de bebidas alcoólicas a menores de 18 anos, que frequentem e dormem nas barracas e proibir venda de bebidas alcoólicas em garrafas de vidros no recinto desportivo durante as festividades, medidas estas que segundo os parceiros presentes funcionaram no ano transacto.

Para a questão de melhorar ou manter a “qualidade” do evento, tendo em conta os ganhos do ano anterior, a vereadora Edna Andrade foi bem clara em termos das regras estabelecidas e na questão da sensibilização, garantindo, que a autarquia, fará de tudo para manter o local limpo, fiscalizado e fazer com que os proprietários cumprem as regras e os requisitos necessários.

Além das barracas, serão realizadas diversas outras actividades, de âmbito cultural e desportivas, com vista a “abrilhantar” as festas maiores da ilha, que são comemoradas no mesmo dia.

MC/CP

Inforpress/fim