Brava: Confusão de papéis, tráfico de influência e displicência na gestão do futebol na ilha Brava

  • 28/02/2018 15:41

Cidade de Nova Sintra, 28 Fev (Bravanews) - A história conta-se em poucas linhas, pois na Brava há algum tempo que vem se notando confusão de papéis, tráfico de influência e displicência na gestão do futebol. Um dirigente da equipa do Coroa, utilizando papel timbrado da empresa Aguabrava, cujo Delegado e também dirigente do Morabeza, faz um comunicado a Associação Regional de Futebol da Brava, informando da cedência de campo a equipa do Morabeza, e este, despacha favorável.

De acordo com a nota que se anexa, que vazou no facebook, a Associação Regional de Futebol da Brava despachou favorável uma nota da equipa do Coroa, que cedia seu lugar de treino para a equipa do Morabeza. Isso afigura claramente a confusão de papéis que existe no futebol na ilha, onde nem a Associação consegue sair ilesa, pois o correcto seria devolver a procedência para correcoes devidas.

Mas ao contrário, o Presidente da ARFB despachou, “autorizado uma vez que a equipa do Coroa não pode estar presente”.

Trafico de influencia, gestao parcial, constituindo ilicito, que devera ser investigado por autoridades competentes. Não sendo funcionário da Aguabrava, como o Sr. Ideal Louro teve acesso ao papel timbrado da instituição?

Como o Presidente da ARFB despacha favoravelmente um pedido efectuado por uma equipa, cuja a nota vem lavrada num papel timbrado de outra Associação?

Como o Delegado da Aguabrava na Brava vê esta situação?

Estas questões merecem resposta e já há quem pondere intentar uma acção junto ao Ministério Público para investigar o que se passa no futebol na ilha. Bravanews aguarda a explicação dos envolvidos neste imbróglio.

 

 

 

 

 

MS