BRAVA DE FELICIDADE A INFELICIDADE - Artigo de Vasco Spinola

  • 09/04/2018 05:32


A populacao da Ilha Brava está a passar por grandes dificuldades, de acordo com as opiniões dos bravences a Ilha está nos caus, sem solução a vista. A promessa do governo do mpd em trazer felicidades as pessoas desta ilha e de Cabo Verde em geral parece risonho.

O desenvolvimento da nossa ilha está estática, sem visão, tanto no domínio social e econômico, a população está a passar por grandes dificuldades e há famílias que não conseguem levar panela ao lume três vezes por dia. Os jovens estão desanimados sem ânimo e queixam se dá falta de trabalho, sem alternativas, e so ver os dados da INE, foi a Ilha que mais o desemprego aumentou, os jovens estão a abandonar a Ilha em grande número para a cidade da Praia a procura de emprego e de melhores condições de vida, não ha bolsas de estudos, os jovens terminam o décimo segundo ano e ficam abandonados a sua sorte, sem perspetivas de futuro.

Há famílias que vivem da remessa dos familiares dos EUA. Para piorar a situação a Brava tem sofrido bastante com falta de transportes a única ligação com as demais ilhas e a diáspora. Por outro lado a populacao tem sofrido muito com cortes de energia todos os dias e frequentemente. Os agricultores e pescadores queixam se de falta de apoios principalmente os agricultores que estao a passar por grandes dificuldades em salvar o gado e caprinos. Enquanto isso a Câmara Municipal vem elogiando o governo, com a população a passar fome e os jovens desesperado a abandonarem a sua ilha Natal.

Um governo que prometeu mundo e fundos aos jovens caboverdianos em particular os da Brava não consegue dar resposta aos anseios da população e os jovens em particular. O governo do Mpd ja cumpriu dois anos de mandato e não há solução a vista. Para quando o cumprimento das promessas eleitorais ao povo da Brava? Por tudo isso que se relatou e por dificuldades que o povo da Brava está a passar ainda não podemos concordar que a população da Brava está feliz com este governo e nem com a Câmara. Precisamos de respostas urgentes para que a Brava entra no caminho de desenvolvimento e não apenas nos discursos e na retórica.

 

Vasco Spinola