Brava: Divida da edilidade superior a 110 mil contos

  • 04/08/2017 00:00


Cidade de Nova Sintra, 04 Ago (Bravanews) - A dívida com fornecedores por parte da Câmara Municipal da Brava ascende a mais de 110.000.000$00 (Cento e dez mil contos).


Sabe-se que ao longo dos anos a Câmara Municipal da Brava vem lidando com situação financeira difícil e a cada ano isso vai agravando, pois a maioria sao dívidas com fornecedores de bens e serviços.


Numa análise a Conta de Gerência de 2016, rapidamente se nota que a dívida já ultrapassa de longe o valor das receitas correntes, no valor de 111.024.482$00 (cento e onze milhoes, vinte quatro mil, quatrocentos e oitenta e dois escudos), equivalente a 1.193.000 dollares americanos.

Contactada, os serviços administrativos e financeiros da CMB alega de que a dívida não é considerada elevada, pois está dentro da capacidade financeira da edilidade.


“Não é elevada porque grande parte é com a banca e outros credores que negociamos o pagamento mensal e conseguimos colocar dentro das despesas correntes”, afiançou Francisco Walter, Vereador da CMB.


Segundo o mesmo, considerando ainda de que a CMB passou a receber 690.000$00  mensais de discriminação positiva, o total compromissos, despesas da edilidade é inferior ao que recebe do Fundo de Equilíbrio Financeiro.


Para o Vereador, a dívida de 25.000.000$00 (vinte e cinco milhoes de escudos)  com a Electra (iluminação pública) deverá ser eliminada brevemente. “Na verdade nem deveria constar como dívida porque nunca outro contrato entre Electra e CMB nesse sentido”.


Ainda avanca de que o empréstimo de 70.000.000$00 para investimento garante um retorno equivalente a 50% do valor de amortização mensal, arcando a edilidade com os restantes 50%.


A dívida da edilidade em 2012 situava-se em 70.000.000$00 e cinco anos depois ascendeu a 111.000.000$00, mas a Câmara assegura de que se trata de uma dívida sustentável e amortizável.