Brava: EMAEI analisou 29 casos de crianças com necessidades educativas especiais

  • 19/09/2019 05:55

O responsável da equipa Multidisciplinar de Apoio à Educação Inclusiva (EMAEI) da Brava, Alfredo Gomes, anunciou hoje que no ano lectivo 2018/19 analisaram 29 casos de crianças com necessidades educativas especiais.

Alfredo Gomes apresentou estes dados à Inforpress, fazendo um “balanço positivo” do ano lectivo transacto, uma vez que, conforme explicou, duas alunas que são acompanhadas pela sua equipa concluíram o 12º ano com algum grau de sucesso.

O responsável acrescentou que, além das duas alunas, a EMAEI registou outros casos de alunos que transitaram de classe, destacando um caso de uma criança que passou para o 9º ano.

Considerando o grau das dificuldades e as limitações do educando, disse que constatou que o aluno “evoluiu significativamente”.

Alfredo Gomes relembrou que o ano lectivo 18/19 foi um ano de sinalização para a Educação Inclusiva, uma ferramenta que, realçou, permite aos professores ter um conjunto de informações sobre as particularidades das crianças especiais, não só a nível cognitivo, mas também sobre a família, entre outros aspectos necessários para o processo de aprendizagem da criança.

E, neste processo, salientou que conseguiram analisar 29 casos, onde registaram 23 situações de alunos com necessidade permanentes e seis temporários.

Dos 29 casos, sublinhou que houve seis casos de abandono, um falecimento e um caso de emigração

Neste momento, enfatizou que estão a contar com 17 casos permanentes no sistema e seis temporários.

Com base nos dados, a EMAEI produziu 21 relatórios e 16 Planos Educativos Individuais (PEI´s).

Alfredo Gomes explicou que esta “ferramenta” permite aos professores planificarem os seus trabalhos, tendo em atenção as potencialidades e limitações das crianças, assim como permite aos docentes preparar e utilizar estratégias diferenciadas.

Adiantou que a sinalização teve como objectivo “tentar fazer uma inclusão mais justa das crianças com necessidades especiais no sistema educativo”.

Ressaltou ainda que no ano lectivo transacto, a equipa da EMAEI na Brava participou em acções formativas que depois multiplicaram juntamente com os professores e encarregados de educação, através de várias sessões de apresentação, socialização e formação.

Para a ilha, este responsável garantiu que foi um ano “muito positivo”, em relação aos outros concelhos, pois, nesta matéria, vincou, a ilha “destacou muito”, tendo em conta o número de alunos com necessidades educativas especiais, destacando que todos os que foram sinalizados já dispõem dos seus PEI´s.

MC/JMV

Inforpress/fim