Cabo Verde está bem posicionado para transformação do Sal num “hub” aéreo – ministro

  • 02/12/2017 10:51

O ministro da Economia e Emprego asseverou hoje na ilha do Sal que Cabo Verde está muito bem posicionado no processo de transformação do Sal num “hub” aéreo, e que não obstante os desafios a TACV tem-se mantido credível.

José da Silva Gonçalves fez essas declarações na abertura da conferência “Gestão Integrada e Conectividade no Sistema Hub”, a que presidiu, evento organizado pela TACV, que deverá decorrer durante todo o dia de hoje, num dos hotéis da cidade de Santa Maria.

Trata-se da primeira discussão pública no sentido de dar a sociedade a conhecer esse “Sistema Hub”, com a presença de 130 participantes, na sua maioria os principais “stakholders” neste processo de transformação do Sal num “hub” aéreo.

Segundo o governante, não obstante os desafios a TACV, em termos do negócio, de certificação, tem-se mantido credível, podendo posicionar-se nos diferentes mercados, reunindo as condições que lhe permitem aspirar o “hub”.

“Cabo Verde reúne todas as condições que lhe permitem aspirar, almejar, ter um “hub”… uma oportunidade de negócio que todos os países querem ter mas nem todos têm as condições necessárias. E, nós estamos orgulhosos por reunir esses requisitos”, acentuou o titular da pasta da Economia, anotando, que tratando-se, entretanto de um negócio novo, complexo, foi necessário encontrar um parceiro estratégico, credível, que conhece o negócio, e dado provas nessa matéria.

“Aqui não há nenhum favor. O parceiro estratégico, o grupo Icelander, vem a Cabo Verde porque acredita que há as condições mínimas para lançar o “hub”. Naturalmente, temos que melhorar cada vez mais, sobretudo na eficiência e eficácia. Há muito trabalho ainda por fazer”, admitiu, regozijando-se das condições do país, o que “permitiu e deu confiança”, disse, a um grupo que não tinha necessidade de se aventurar em experiências novas.

“Estamos localizados numa zona do globo com muitos desafios e dificuldades mas em termos de “hub” aéreo estamos muito bem posicionados. Há muito poucos países posicionados em quatro continentes: Em África, Europa, América do Norte e América do Sul”, esclareceu, assegurando que o Governo “já tem solução” para potenciar e maximizar os transportes aéreos no país.

“Hoje estamos em condições de dizer que finalmente estamos a dar o passo decisivo. Herdamos recomendações muito boas, mas faltava um elemento chave: coragem para decidir novas políticas e estratégias na área dos transportes. E a solução passava pela clara separação entre as operações domésticas, regionais, e as operações internacionais”, apontou.

“Estamos numa reestruturação profunda dos TACV mas estamos em condições de garantir o futuro, confiantes que estamos no bom caminho. E este é um passo importante”, finalizou o governante.

“Implementar Hub Sal” e “Implementar Stopover em Cabo Verde” são os dois painéis em debate neste dia de trabalho que se prevê concluir às 18:00.

SC/CP

Inforpress/Fim