Vice-presidente do MCC considera que Cabo Verde está a fazer história ao concluir com sucesso o II compacto do MCA

  • 30/11/2017 10:31

 O vice-presidente do Millennium Challenge Corporation, Robert Blau, considerou hoje que Cabo Verde está, mais uma vez, a fazer história por concluir “com sucesso” o II compact do Millennium Challenge Account.

Robert Blau fez esta consideração, no acto de inauguração do projecto de interligação do sistema de abastecimento de água de Ponta d´Água, Achada São Felipe, Achada Limpo, Palha Sé, Achada Grande, Monte Vaca na Cidade da Praia e em Ribeirão Chiqueiro e Neta Gomes no concelho de São Domingos.

Para o vice-presidente do MCC, este compacto foi implementado com “elevado padrão de qualidade” e alcançaram resultados que vão para além dos que foram previstos, pelo que parabeniza o Governo de Cabo Verde na implementação deste Compact.

A extensão da rede de água inaugurada, para o MCC, é um dos projectos “mais importantes” da carteira do FASA e está orçado em 4 milhões e meio de dólares, beneficiando assim cerca de 30 mil pessoas nos dois concelhos.

Para o primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, esta inauguração que marca o fim das realizações do II compacto do MCA em Cabo Verde, foi um “sucesso” e concretiza o reforço da relação de Cabo Verde com os Estados Unidos de América.

“Pela segunda vez, os EUA disponibilizaram a Cabo Verde, num quadro de reforço de cooperação que somos exemplares, numa parceria muito forte em domínios tão importantes como foi os compactos água e saneamento, expansão do aeroporto da Praia (…) e este projecto muito específico de água para um conjunto de bairros”, indicou.

Neste sentido, ressaltou a importância deste projecto, não só pela expressão do financiamento envolvido, mas pelo benefício directo nas populações de Zona Norte e Leste da Cidade da Praia e em São Domingos, que tinham “grandes problemas” de acesso à água.

Ulisses Correia e Silva diz esperar que este ponto de chegada que é a conclusão deste “grande projecto” seja também um ponto de partida para reforçarem ainda mais investimentos nesses sectores que são fundamentais, como no domínio da água, energia e saneamento.

Por sua vez, o director do MCA, Hélder Santos, explicou que este “projecto estruturante”, que visa reforçar a capacidade de água potável na zona norte da Praia e em São Domingos, vai disponibilizar cerca de 6.500 metros cúbicos de água/dia.

Orçado em 421 milhões de escudos, foi construído duas estacões de bombagem de água, construção e recuperação de quatro reservatórios, construção de duas condutas elevatórias, quatro condutas gravíticas, uma rede de distribuição de 39 quilómetros e instalação de um novo posto de transformação.

AM/ZS

Inforpress/Fim